Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Delcídio do Amaral teria citado Dilma e Lula em delação na Lava Jato? | Waldemir Barreto/ Agência Senado/Fotos Públicas
Delcídio do Amaral teria citado Dilma e Lula em delação na Lava Jato?| Foto: Waldemir Barreto/ Agência Senado/Fotos Públicas

Interferência de Dilma Rousseff (PT) na Lava Jato

A presidente e o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo tentaram interferir na operação Operação Lava Jato por três ocasiões. Numa delas, ocorreu a nomeação de Marcelo Navarro para o Superior Tribunal de Justiça, na tentativa de soltar executivos presos na operação.

José Cruz/Agência Brasil

Delação de Delcídio reacende pedido de renúncia ou impeachment de Dilma

Leia a matéria completa

Compra da Refinaria de Pasadena

Delcídio reforça que Dilma, à época presidente do Conselho de Administração da Petrobras, sabia que havia um esquema de superfaturamento na compra da refinaria para desviar recursos da estatal. Apesar de deter o poder de barrar a negociação, os contratos foram aprovados, gerando um prejuízo de US$ 792 milhões.

Diretoria da Petrobras

O senador diz que, quando Nestor Cerveró perdeu o cargo de diretor Internacional da Petrobras por pressão do PMDB, a presidente Dilma Rousseff foi decisiva para realocá-lo na Diretoria Financeira da estatal.

Brunno Covello/Gazeta do Povo

Caixa dois de campanha

Delcídio revela um esquema de operação de caixa dois na campanha de Dilma Rousseff de 2010, por meio do doleiro Adir Assad. O caso, segundo ele, seria descoberto pela CPI dos Bingos, mas o governo conseguiu atuar para barrar as investigações com o uso da base de apoio no Congresso.

André Luis Nogueira

Lula mandou pagar Cerveró

O senador petista revela que o ex-presidente Lula foi quem mandou pagar mesadas ao ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró para que ele não fechasse acordo de delação premiada. O receio do ex-presidente, segundo Delcídio, era de que o ex-diretor mencionasse o pecuarista José Carlos Bumlai.

Lula comprou o silêncio de Marcos Valério

O publicitário teria cobrado R$ 220 milhões do ex-presidente para não falar sobre detalhes do caso mensalão na CPI dos Correios. Delcídio teria dito que ele e o presidente do Instituto Lula Paulo Okamotto teriam tentado negociar o pagamento, mas a função acabou ficando com o ex-ministro Antônio Palocci.

Paulo Filgueiras/Paulo Filgueiras

Atuação de Lula em CPIs

O ex-presidente teria atuado diretamente sobre os parlamentares que faziam parte da comissão. Delcídio teria dito que o relatório final da CPI, que abonou Lula, é duvidoso. O ex-presidente também teria atuado para que Mauro Marcondes e Cristina Mautoni não fossem depor na CPI que apura a venda de Medidas Provisórias.

Antonio Cruz/ Agência Brasil/Fotos Públicas

Lula e Bumlai

O senador teria dito que o pecuarista possui negócios escusos com a Petrobras e cita obras no sítio em Atibaia (SP).

José Carlos Bumlai.Lula Marques/Agência PT

Pedágio na CPI da Petrobras

Delcído diz que os senadores Gim Argello (PTB-DF) e Vital do Rego (PMDB-PB) e os deputados Marco Maia (PT-RS) e Fernando Francischini (SD-PR) cobravam de empreiteiros para não serem convocados na CPI da Petrobras.

Antônio More/Gazeta do Povo
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]