• Carregando...
Roberto Requião: histórico de multas aplicadas pela Justiça contar o senador ultrapassa R$ 1,3 milhão | Antônio More/ Gazeta do Povo
Roberto Requião: histórico de multas aplicadas pela Justiça contar o senador ultrapassa R$ 1,3 milhão| Foto: Antônio More/ Gazeta do Povo

O senador Roberto Requião (PMDB) foi condenado a pagar 360 salários mínimos – o equivalente a cerca de R$ 224 mil – ao desembargador Sérgio Arenhart por ofensas feitas em 1991, quando o peemedebista era candidato ao governo do Paraná. Além de juros e honorários advocatícios, Requião também deverá garantir a publicação da sentença nos órgãos de imprensa que abordaram o caso na época. Com mais essa decisão, o histórico de multas aplicadas ao parlamentar pela Justiça ultrapassa R$ 1,3 milhão.

A sentença se baseia em acusações feitas contra Arenhart, que então era juiz, de que ele seria parcial nas duas decisões. Em reportagens publicadas na época, conforme cita a decisão divulgada ontem, Requião fala em "abusos da Justiça Eleitoral e desvios de tribunais e juízes", que configurariam "absurdos praticados em vários escalões, configurando ensaios de ditadura togada". "Além de suspender programas, vê-se que o magistrado achou que lhe cabia entrar na campanha", afirmou o peemedebista.

Em novembro de 2000, Requião foi condenado pela 6.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ), mas recorreu da decisão. Agora, quase 12 anos depois, o caso foi definido e Requião acabou sendo condenado por ter colocado em dúvida a credibilidade de Arenhart, ao divulgar decisões do juiz que estavam sob segredo de Justiça. "A repercussão perante a classe e família causou que se sentisse acabrunhado, tendo que justificar sua posição a terceiros... outras pessoas faziam insinuações maldosas incluindo palpites [de que ele] poderia ser desonesto", disse uma das testemunhas no processo.

Procurado pela reportagem, Requião não foi encontrado para comentar o assunto. Ontem, a íntegra da sentença já foi publicada nos jornais Gazeta do Povo e Folha de S.Paulo.

Histórico de multas

A maior parte das multas aplicadas a Requião se referem ao último período em que ele foi governador (2003-2010) e usou a TV Educativa, emissora oficial do estado, para se promover e atacar desafetos políticos. Entre as pessoas que venceram o peemedebista na Justiça estão o ex-ministro Euclides Scalco; Ingo Hubert, que foi secretário estadual da Fazenda e presidente da Copel na gestão do ex-governador Jaime Lerner; o próprio Lerner; e o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]