i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
ajuste fiscal

Rombo nas contas de 2015 chegam a R$ 50 bi

    • brasília
    • Folhapress
    • 20/10/2015 21:00

    Em seus cálculos para fechar o orçamento de 2015, que vai registrar déficit primário mais uma vez, a equipe econômica encontrou um buraco de quase R$ 50 bilhões nas receitas estimadas para este ano e discute com a presidente Dilma Rousseff o que fazer para definir as mudanças na meta fiscal encaminhada ao Congresso.

    Segundo assessores presidenciais, o Ministério da Fazenda refez suas estimativas sobre o comportamento da arrecadação neste ano e detectou uma “frustração de receitas de quase R$ 50 bilhões”. Já as despesas não aumentaram e ficaram no mesmo patamar do último relatório do governo, calculadas em R$ 1,106 trilhão.

    Na sua última avaliação orçamentária, divulgada em setembro, o governo estimou que as receitas deste ano chegariam a R$ 1,112 trilhão. O número já representava uma queda de R$ 11,3 bilhões em relação ao projetado em julho. Agora há uma nova queda estimada de R$ 50 bilhões.

    Na terça-feira (20), a equipe econômica reuniu-se com o ministro Jaques Wagner (Casa Civil) para discutir as mudanças no orçamento de 2015. Durante a reunião, estava prevista uma conferência pela internet com a presidente Dilma, que está na Finlândia e quer analisar as projeções de seus ministros na volta ao Brasil. A expectativa é que ela tome uma decisão nesta quarta-feira (21). Dentro das discussões, o governo analisa se assume um déficit de quase R$ 50 bilhões ou se fará outros ajustes em despesas para reduzi-lo.

    Além disso, o Planalto também pretende pagar pelo menos parte do passivo das pedaladas fiscais deste ano, estimadas em R$ 40 bilhões. Com isso, o déficit no orçamento de 2015 tem potencial para superar os R$ 50 bilhões.

    O governo já havia modificado sua meta de superávit deste ano de 1,1% do PIB para 0,15% do PIB, mas até hoje esta alteração não foi aprovada pelo Congresso.

    A equipe econômica discute agora o que fazer para readequar a meta à nova realidade de frustração de receita e pagamento de pedaladas. Pode elevar os abatimentos já previstos, incluindo na conta, por exemplo, os pagamentos do PAC .

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

      Receba Nossas Notícias

      Receba nossas newsletters

      Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

      Receba nossas notícias no celular

      WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

      Comentários [ 0 ]

      O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.