Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O pagamento do reajuste salarial de 6,49% aos servidores públicos estaduais será depositado no dia 14 de junho. O porcentual deve ser pago em parcela única e não em duas parcelas, como o Governo do Paraná pretendia anteriormente. O pagamento é retroativo à data de 1º de maio e atenderá 291 mil servidores ativos, inativos e pensionistas

O número corresponde ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), dos últimos doze meses terminados em abril deste ano. De acordo com informações do Governo do estado, funcionários com contrato de regime especial também receberão o reajuste. O índice de 6,49% deve incidir sobre o vencimento básico e os subsídios das carreiras estatutárias civil e militar, de acordo com a decisão do governador Beto Richa. Cargos em comissão não receberão o reajuste.

Por conta do reajuste geral anual de 2013, os servidores da Polícia Civil não foram incluídos na lei, pois o pagamento já foi aplicado na folha de maio.

Manifestações

O governo estadual acenou no início de maio que o reajuste salarial para os servidores seria pago em duas vezes e que concederia apenas a reposição inflacionária, de 6,49%. Funcionários estaduais, que reivindicavam o pagamento em parcela única e pediam reajuste de 12,6%, fizeram uma manifestação em frente ao Palácio Iguaçu no dia 7 de maio.

O ato foi organizado pelo Fórum das Entidades Sindicais (FES) do Paraná e cerca de 400 funcionários estaduais participaram do protesto, que terminou sem acordo. No dia 21 de maio, a categoria se mobilizou novamente no Centro Cívico, mas o protesto terminou novamente sem acordo. A coordenadora do Fórum das Entidades Sindicais, Marlei Fernandes de Carvalho, afirmou na época da manifestação que a falta de dinheiro em caixa não servia como justificativa para parcelar o pagamento do reajuste.

Durante as votações na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), os servidores pressionaram os deputados a aprovar emendas para o reajuste ser pago em parcela Única. Acuados, eles chegaram a adiar a votação do projeto para esperar o retorno de Richa do exterior para negociar o reajuste em única parcela, o que acabou ocorrendo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]