Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Em outro contrato da Valor Construtora, firmado com a Prefeitura de União da Vitória, a empresa da Operação Quadro Negro não cumpriu com o serviço. Em setembro de 2012, a empresa ganhou um contrato de cerca de R$ 1,2 milhão para construção de uma unidade de educação infantil, no bairro Lagoa Dourada, mas, em março de 2014, o contrato foi rompido.

QUADRO NEGRO: Acompanhe as notícias sobre a Operação

Procurada, a Prefeitura de União da Vitória, administrada pelo ex-deputado estadual Pedro Ivo (PT), informou à reportagem que houve “paralisação na obra e demanda trabalhista”, daí o “distrato com a empresa”. No Portal da Transparência de União da Vitória, constam três aditivos, dois prorrogando o prazo de execução do serviço e um aumentando o valor do contrato em R$ 80 mil.

MP investiga contratos da Valor Construtora em Bituruna

Leia a matéria completa

O Município informa que “serviços executados foram pagos”, mas não acrescenta quais etapas foram cumpridas e quanto exatamente foi pago à empresa. Neste contrato, os recursos são do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, que realizou um convênio com o Município para construção da unidade.

Após o rompimento com a Valor Construtora, a Prefeitura de União da Vitória elaborou outros dois editais para tentar terminar a obra abandonada. O primeiro processo licitatório deu deserto. Na licitação seguinte, a empresa vencedora – José Iroze Mendes de Moura Junior & Cia – não deu início à obra. O Município informou que um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) deve garantir o término do serviço ainda neste ano de 2016.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]