No inverno, não aumente a quantidade de ração do seu pet

A recomendação só é válida em alguns casos; entenda por quê

No frio, os animais também sentem mais fome. Porém, como praticam menos exercícios, não devem comer mais que o de costume. Foto: PixabayNo frio, os animais também sentem mais fome. Porém, como praticam menos exercícios, não devem comer mais que o de costume. Foto: Pixabay

No inverno é comum sentirmos mais fome e, para nós, humanos, a tendência é achar que os nossos pets também precisam se alimentar mais, mas não é bem assim. Em geral, não é preciso (e nem recomendável) aumentar a quantidade de ração dos animais de estimação que moram dentro de casa. Isso acontece porque, em dias frios, cães e gatos se exercitam menos, o que diminui sua perda calórica. Ao oferecer mais comida ao pet que não gasta energia, a tendência é que ele ganhe peso.

via GIPHY

Por conta disso, a quantidade de ração não deve ser alterada. Porém, se o cãozinho ou o bichano fizer muitas visitas frustradas ao potinho de comida, a dica da médica veterinária Karine Raile, da Cobasi, é distribuir a quantidade diária de ração em três porções ao longo do dia para prolongar a sensação de saciedade do pet. Para quem tem aves, a dica é deixar a comida à disposição.

via GIPHY

A regra muda no caso dos animais que ficam na área externa da casa, como os cães de guarda. Geralmente, a queima de gordura é maior para manter o corpo aquecido e, nestes casos, é recomendável aumentar a quantidade de ração em até 20%. “Não precisa colocar muita ração a mais, um punhado já é o suficiente. Mas se notar que o animal está engordando, é preciso oferecer a mesma quantidade dos dias de calor”, explica a veterinária.

LEIA TAMBÉM:

Rotina dos pets também pode ser eco friendly

Como a tosse dos canis afeta os cães?

Por que você precisa conhecer a campanha da fita amarela

Alimentação de qualidade

Edmundo Veiga, responsável pelo setor de vendas da Casa do Produtor, chama atenção para o cuidado que os tutores devem ter no que se refere à qualidade da ração. “O ideal é dar ao pet um produto superpremium para aumentar sua sensação de saciedade. Assim, ele vai se nutrir e levar mais tempo para sentir fome”, afirma. Se o animal viver dentro de casa e não praticar muitos exercícios, Veiga recomenda o consumo de rações light para evitar o ganho excessivo de peso.

via GIPHY

Cuidados básicos

A médica veterinária Karine Raile, da Cobasi, compartilhou algumas dicas com o Viver Bem sobre outros cuidados necessários aos pets durante o inverno. Confira:

  • Evite passear com o animal em dias muito frios. Se a saída for necessária para as necessidades básicas do pet, procure não demorar muito.
  • Depois do banho, nada de deixar o animal secar sozinho. Utilize um secador com temperatura moderada.
  • Se o seu cão tem pelagem curta, as roupinhas vão ajudar a esquentá-lo.
  • No caso de pássaros, mantenha a gaiola em um ambiente sem corrente de vento.
  • Peixes também precisam de atenção especial. Cheque a temperatura adequada para a espécie do seu aquário e, se necessário, invista em um aquecedor específico.

8 recomendações para você

Deixe seu comentário