Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Pessoas estão deixando seus cães morrerem congelados nos EUA

Sob um dos invernos mais rigorosos dos últimos anos, cães deixados do lado de fora das casas estão morrendo congelados

Mesmo raças com pelagem longa não estão aptas a sobreviver a temperaturas tão baixas. Foto: Unsplash

A polícia de Hartford, Connecticut, nos Estados Unidos, acusou uma mulher na última quinta-feira (4) de crueldade contra os animais depois de uma denúncia feita por um vizinho no dia de ano novo. Um cão estava acorrentado a uma casinha do lado de fora de uma casa – e congelado.

O incidente foi uma das diversas mortes similares relatadas nos últimos dias conforme uma onda de frio extremo atinge o leste dos Estados Unidos, fazendo com que as organizações de resgate animal e as autoridades locais emitam alertas sobre como abrigar animais de estimação.

Muitas das mortes ocorreram em Ohio. Em Toledo, um cão foi encontrado morto por congelamento em uma varanda na semana passada. Três outros cães congelados foram descobertos em um período de dois dias nesta semana em Franklin County, também em Ohio, como relatou um abrigo a um canal de tevê local. Autoridades em Butler County, ao norte de Cincinnati, disseram na última quarta (3) que tinham acusado os donos de um cão morto de crueldade contra um animal de companhia.

“O cão foi encontrado em uma casinha de cachorro do lado de fora sem isolamento. Ele estava morto por congelamento devido ao frio severo“, diz um post no Facebook do escritório do xerife do condado, Richard K. Jones. “O xerife Jones gostaria de relembrar a todos que congelar até a morte é uma maneira horrível para um animal morrer.”

Em Michigan, a Detroit Dog Rescue disse que um cão pomerânia mestiço deixado do lado de fora de sua sede na noite de segunda-feira (1º) foi encontrado morto no dia seguinte. O grupo disse na quarta que tinha conseguido resgatar outro cachorro que foi encontrado encolhido e tremendo em um barril do lado de fora – mas não antes que as almofadas de suas patinhas e seu pênis congelassem.

“Tentando escapar das temperaturas extremamente baixas, ele estava enrolado e agachado, mas até sua barriga e seu pênis já tinham começado a congelar”, disse a Detroit Dog Rescue sobre o cachorro, a quem eles batizaram de Joey, em um post no Facebook. “Suas patas estão tão doloridas que ele não quer ficar em pé.”

Com os meteorologistas prevendo mais dias de neve e frio brutal em boa parte do leste, os grupos de proteção aos animais pediram que as pessoas relatassem às autoridades locais no caso de encontrarem qualquer animal deixado do lado de fora das casas.

“Cães, gatos e cavalos dependem dos nossos cuidados, especialmente durante ondas de frio que colocam suas vidas em risco. Coloquem os animais para dentro ou providenciem um ambiente seguro para eles de alguma maneira”, disse em um comunicado Wayne Pacelle, presidente e executivo chefe da Humane Society of the United States.

Nos últimos anos, vários estados e jurisdições locais intensificaram as punições a donos de animais que os deixam expostos a condições climáticas extremas, tanto no frio quanto no calor. As leis variam, mas em alguns casos os contraventores enfrentam multas ou acusações formais de crueldade e até mesmo de assassinato, caso o animal morra.

Grupos de proteção aos animais e veterinários afirmam que, ainda que cachorros, gatos, cavalos e outros animais desenvolvam pelagens mais grossas no inverno, elas não os tornam aptos a sobreviver a temperaturas congelantes. Huskies fofinhos podem se sair melhor que pequenos chihuahuas, mas os especialistas dizem que a regra geral é que se está frio demais para você do lado de fora, também está frio demais para os pets.

 

Sobrevivendo ao frio

A Sociedade Americana de Prevenção à Crueldade contra os Animais divulgou, inclusive, algumas dicas para manter os bichinhos confortáveis em climas muito frios:

– Seque as patas do seu animalzinho com uma toalha depois de um passeio na neve e remova qualquer floco de neve de sua pelagem.

– Não tose seu cachorro no inverno – deixe crescer seus longos pelos para que ele se mantenha aquecido.

– Se seu cão tem pelo curto e obviamente isso não mudou para o clima de inverno, considere colocar nele uma capa ou um suéter para fornecer uma camada extra de “pelagem”.

– Gelo, sal e produtos químicos do chão ficarão grudados nos pés e pelos do seu bichinho; lave suas patas quanto voltar para casa para remover esses riscos em potencial.

– Use “derretedores” de gelo pet-friendly nas suas calçadas e entradas de garagem – mesmo que você não tenha animais.

– Dar ao seu bichinho muita água fresca vai evitar que sua pele descame e coce no tempo seco.

– Líquidos refrigeradores e descongelantes para carros são letais para animais, então limpe qualquer respingo ou vazamento imediatamente.

***

LEIA TAMBÉM:

8 recomendações para você

Deixe seu comentário