Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
A campanha, criada em 2012, promove o respeito ao espaço dos cães. Foto: VisualHunt
A campanha, criada em 2012, promove o respeito ao espaço dos cães. Foto: VisualHunt| Foto:

Nos últimos dias, uma ilustração ganhou destaque no Facebook: a campanha da #FitaAmarela. A mensagem, já compartilhada com a hashtag por quase dez mil usuários em quatro dias, é criar um sinal de etiqueta para os pet lovers. Sabe aqueles avisos que os hóspedes costumam colocar na porta do quarto do hotel quando não desejam ser perturbados? A fita amarela funciona mais ou menos da mesma maneira. Quando presa à guia do cão, ela é um sinal para que nenhum estranho se aproxime.

Os motivos podem ser vários: o pet pode ter algum problema de saúde, estar em treinamento ou reabilitação ou é sinal de que ele não se comporta bem na presença de outros animais e pessoas estranhas. Em alguns casos, a fita amarela indica que o cão não está num bom dia, por isso é melhor manter distância.

A campanha da Fita Amarela promove o respeito ao espaço do cãozinho.
A campanha da Fita Amarela promove o respeito ao espaço do cãozinho.

A campanha, conhecida em inglês como “Yellowdog”, surgiu na Austrália e foi disseminada por mais de 100 países pela adestradora sueca Eva Oliversson em 2012. O site do projeto está disponível em 20 idiomas, inclusive em português, polonês, chinês e alemão. Segundo Eva, a ideia de amarrar uma fita amarela à guia ou coleira dos cachorros foi incrível. “Durante muitos anos tentei pensar em uma solução para integrar os animais sensíveis à sociedade. Se for possível criar uma sensação de segurança ao redor de um cachorro assim, esse pet vai aprender a se comportar em outros ambientes muito mais rápido”, descreve.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]