Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Deborah Secco posa com a filha Maria Flor, de cinco meses - Foto Isabel Garcia/Glamour
Deborah Secco posa com a filha Maria Flor, de cinco meses - Foto Isabel Garcia/Glamour| Foto:

No sexto mês de gestação a atriz Deborah Secco já tinha engordado 19 kg, por isso começou uma dieta de jejum intermitente, low carb e high fat (baixo carboidrato e muita gordura), com o acompanhamento da nutricionista Fernanda Muller. A atriz contou, em entrevista para a Revista Glamour, que sentia muita fome, por isso a dieta sem restrição calórica atendeu bem as suas necessidades. A dieta é muito simples, você só pode comer quando sente fome e deve comer até ficar saciada, todos os animais são liberados, bem como queijo e ovos.

Para descobrir se estava realmente com fome Deborah se perguntava: “Eu comeria um peito de frango agora? Se a resposta fosse sim, é porque estou realmente com fome, e não com vontade de comer.” Como a gordura e a proteína saciam por muito tempo, a pessoa pode passar de 10 até 23 horas sem comer. “Quando eu chegava no estágio de fome, comia seis bifes com queijo, quatro ovos, bacon… daí só sentia fome 10 horas depois. Quanto mais gordura, mais tempo entre as refeições. Quando quis secar, cheguei a comer de 23 em 23 horas! É possível”, confirma a atriz.

SAIBA MAIS

Família real divulga mais fotos da princesa Charlotte, que completa 1 anos nesta segunda feira

Jennifer Aniston é eleita mulher mais linda do mundo

Beyoncé homenageia as mulheres negras em novo album

A nutricionista Leticia Fuganti Campos, mestre pela Faculdade de Medicina da USP e pós graduada em nutrição clínica e educação em diabetes, alerta que tanto o jejum intermitente como a dieta e low carb são contra-indicados durante a gestação e amamentação – durante a gestação podem resultar em risco para o bebê e durante a amamentação podem afetar a produção de leite. Ainda, a dieta com alto teor de gordura pode ser perigosa para pessoas com risco de doenças cardíacas e colesterol alto, e o consumo exagerado de queijos e embutidos pode aumentar a pressão arterial sistêmica.  “Mesmo gestantes com diabetes devem incluir os carboidratos na alimentação. Mas todas as gestantes devem reduzir o consumo de farinha branca e açúcar, que devem ser substituídos por carboidratos integrais, em quantidades adequadas para cada caso, o que é muito individualizado”, explica a nutricionista.

A dieta de Deborah tem um dia off, chamado “dia da carbada” quando o carboidrato é liberado e consumido em alta quantidade. “Ela me libera um dia por semana agora. Antes me liberava de 15 em 15 dias até chegar no peso que eu queria. E ela tem a teoria de que nada industrializado é bom”, conclui a atriz que deu a luz a Maria Flor em dezembro de 2015 e não teve problemas com o colesterol.

Letícia alerta que qualquer dieta deve ter um acompanhamento de um médico e de uma nutricionista, pois cada organismo é único. “A dieta deve ser personalizada, não é porque é bom para um que vai ser bom para todos.”

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]