4 dicas para melhorar sua imagem em apps de relacionamento

Quer atrair pessoas mais interessantes usando a internet? Especialista diz que o investimento em seu perfil deve ir muito além de uma boa foto

Faça uma lista sobre suas qualidades e o que você valoriza nas pessoas. Isso ajudará a atrair pessoas com perfil semelhante. Foto: Bigstock.Faça uma lista sobre suas qualidades e o que você valoriza nas pessoas. Isso ajudará a atrair pessoas com perfil semelhante. Foto: Bigstock.

Dizem as más línguas que precisamos apenas de dez segundos para formar uma opinião sobre alguém que acabamos de conhecer.  Em tempos de aplicativos de relacionamento, como o Tinder — onde podemos escolher uma pessoa apenas olhando para sua foto e uma frase de apresentação — bastam três segundos para dispensarmos um futuro pretendente e deslizarmos para a próxima opção.

>> RECEBA notícias de saúde no seu celular e fique sempre bem informado!

Mas existe uma forma de chamar atenção em tão pouco tempo e atrair pessoas interessantes para seu círculo de convívio? Para os especialistas, a estratégia vai muito além de uma boa aparência.

A coach e mentora de imagem, Katia Taras,  diz que segredo para um “match”— nome dado pela plataforma para quando ocorre interesse mútuo entre dois usuários — está em ser você mesmo.

“Muito se fala em criar um perfil engraçado ou obrigatoriamente bem humorado, mas se você é uma pessoa mais séria, não tem porque escrever algo nessa linha. O que é necessário é sempre respeitar a ética, o bom senso e a cultura daquele indivíduo”, explica.

Katia, que também é especialista em comportamento, garante que uma boa estratégia é tirar alguns minutos para refletir sobre seus hobbies e qualidades, para poder escrever uma chamada atrativa.

“Isso vale para a vida, como um todo. Uma das maiores dificuldades das pessoas é se autoconhecerem e aí não sabem o que escrever e ficam só na foto”, explicou. “Outro erro é não saber o que está buscando ou não ser claro em suas intenções”, comenta.

Para melhorar sua imagem nos aplicativos, a especialista dá quatro dicas essenciais:

Valorize seus pontos fortes

Contar logo na descrição algum detalhe como hobbies, trabalho e família é um bom jeito de garantir que a conversa inicial saia do padrão “entrevista de emprego” e se torne monótona. Faça uma lista sobre suas qualidades e o que você valoriza nos outros. Isso ajudará a atrair pessoas com perfil semelhante. “Dizem que os opostos se atraem, mas em aplicativos, o que funciona são pessoas com afinidades e gostos semelhantes”, pontua a coach Katia Taras.

Capriche na foto

Colocar mais de uma imagem é importante para mostrar versatilidade. No entanto, é preciso prestar atenção em alguns detalhes, como o cenário. “É interessante imagens em locais bonitos, com o seu animal de estimação, família e amigos.  As mulheres em geral são mais detalhistas com isso. Então cuidado com fundos onde aparecerem fios, lixo ou muita bagunça”, aconselha a especialista.
Outro detalhe importante é com relação a aparência. “É legal ter fotos sorrindo, evitando bicos, roupas de banho ou mais provocantes. Imagens usando óculos, roupas escuras ou com maquiagem muito carregada, no caso das mulheres, não são bons caminhos”.

>>>”Paralisia do sono pode levar pessoa a enxergar animais e vultos”

Seja sincero

Pensando em usar uma foto antiga? Pode não ser uma boa ideia. “Sempre fale a verdade sobre seu estado civil, carreira, viagens e outros detalhes. E o mais importante… Use fotos atuais! Se você ocultar isso, na hora do encontro pessoalmente a pessoa vai desconfiar de todo o resto que foi conversado e visto”, aconselha.

Use a tecnologia a seu favor

É aconselhável usar outras plataformas parceiras para deixar seu perfil ainda mais completo. O Tinder, por exemplo, possui sincronia com plataformas de reprodução de músicas, oferecendo aos outros usuários uma lista do que você escutou nos últimos dias. Também é possível inserir links para suas redes sociais. “É uma boa forma de as pessoas te conhecerem melhor. Outro recurso interessante é usar emojis. Eles são bons para expressar sua personalidade e expressões”, pontuou Katia.

Funcionou para mim

Usuário do Tinder, o estudante de engenharia mecânica, Ivan de Camargo, 23 anos, começou usando o aplicativo timidamente. Ele conta que primeiramente escreveu em seu perfil apenas o nome, idade, altura e área de formação.

“Basicamente eu deixava pouca informação, para as pessoas irem descobrindo sobre mim aos poucos. Não tive bons retornos e passei a escrever no meu perfil frases convidando para um café ou uma cerveja. Foi mais simpático e as pessoas puxavam papo, falando justamente sobre isso”, contou.

Mais recentemente, o estudante completou ainda mais sua descrição, apostando no bom humor. Disse ser bom na cozinha e enumerou alguns pratos que executa, dando destaque para uma receita de empadão que aprendeu com a sua avó.

“Posso dizer que aumentou em 80% o número de ‘matchs’, mas mais do que isso, as conversas foram muito melhores.  Conhecia pessoas que estavam interessadas em bater papo mesmo, e estão na mesma fase que eu, em relação ao que esperar de um relacionamento”, contou.

A empresária E.O., de 26 anos, teve experiência semelhante. Instalou o aplicativo e apostou em um perfil fechado, apenas com foto. “No começo era muito chato, porque as conversas sempre ficavam um ‘oi, tudo bem’ e não fluía”, lamentou. Ela chegou a desistir da plataforma e meses depois, com a ajuda de uma amiga, reativou o perfil e redigiu uma apresentação mais elaborada e sincera.

A empresária contou mais de si e reforçou que é pessoa muito direta, que estava procurando um relacionamento sério. “Foi impressionante. Nos dois primeiros dias recebi mensagens de pessoas falando que eu me conhecia muito bem e me elogiando por isso”, lembra.

A surpresa aconteceu quando,  na mesma semana, ela reencontrou um ex-colega de trabalho no aplicativo.  O “match” habilitou a troca de mensagens e a reação foi instantânea.

“Na mesma hora ele me disse que eu sou exatamente como me descrevi, só faltava ter dito que não gosto nem de salada, nem legumes”, riu. O casal hoje está junto há nove meses e recentemente passaram a morar juntos.

“Hoje é motivo de risada entre a gente essa história, mas a experiência foi maravilhosa. Se não fosse o aplicativo a gente não ia ter voltado a ter contato. Foi justamente pela descontração que voltamos a conversar”, finalizou.

LEIA MAIS

8 recomendações para você

Deixe seu comentário