Foto: Morgue File.
Foto: Morgue File.| Foto:

Mulheres que moram em Curitiba já podem denunciar locais da cidade em que se sentem inseguras — ou seja, em que foram abordadas sem autorização, levaram “cantadas” indigestas ou mesmo sofreram algum tipo de agressão. A capital paranaense passou a constar no site Clique 180 e no aplicativo disponível para iPhone e Android.

As ferramentas reúnem relatos de mulheres e ajudam a criar um “mapa da insegurança”. O objetivo é nortear políticas públicas para o público feminino. A iniciativa é do governo federal e da Organização das Nações Unidas (ONU) e complementa o Disque-180, que recebe denúncias sobre violência contra a mulher no país todo.

Curitibanas podem denunciar locais em que se sentem inseguras

Ao acessar o aplicativo e o site Clique 180, a mulher pode denunciar ruas e pontos de ônibus sem iluminação ou ermos, além de furtos, roubos e outras agressões. No caso do aplicativo, a ferramenta é sigilosa — fica mascarada por um ícone diferente. Além do mapa, há orientações sobre o tema violência contra a mulher, sobre a Lei Maria da Penha e o atendimento pelo Disque-180.

Curitiba faz parte da ferramenta desde o dia 20. Mas, conforme o Viver Bem checou nesta terça-feira de manhã, ainda não há ocorrências registradas na cidade. A Prefeitura prepara para amanhã (25) uma campanha — o “Dia Laranja”, alusão ao “Orange Day“, da ONU — para divulgar o uso do site e do aplicativo. A ação faz parte da programação pelo aniversário de Curitiba, no dia 29.

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]