Patrocínio

Hospital Pilar Instituto de Oncologia do Paraná

Em busca do equilíbrio perdido

Wagner aprendeu a cuidar da casa desde cedo, mas o faz a espera de uma boa recompensa depois Em casa onde há…



Wagner aprendeu a cuidar da casa desde cedo, mas o faz a espera de uma boa recompensa depois
Em casa onde há um folgado, certamente haverá alguém sobrecarregado. Se o seu doce lar está precisando de um pouquinho mais de equilíbrio, siga as dicas dos especialistas consultados

– Se as calcinhas penduradas no chuveiro ou os copos espalhados pela casa incomodam, evite reclamar, convide gentilmente o responsável pelos “delitos” para uma arrumação em conjunto.

– Elaborem juntos uma planilha com os dias da semana e o que precisa ser feito. Cada um escolhe o que prefere. Caso haja falhas, convoquem uma nova negociação.

– Delegue funções. Mulheres se sentem culpadas em compartilhar funções que historicamente foram de sua responsabilidade. Liberte-se disso, aceite dividir e seja compreensiva se o resultado não for o melhor.

– Antes do casamento os noivos planejam a festa, mas deveriam estar planejando também a vida a dois. Você não resolve um contrato depois que já assinou.

– Se as tentativas de diálogo não resolvem, um apoio externo pode ajudar. A terapia é útil para que um se coloque no lugar do outro e sinta na pele o que é passar pelas situações do dia a dia.

– Há cursos de administração do tempo e do lar para colocar a casa em ordem. Um exemplo é o curso para gestão do lar, promovido pela Associação de Promoção Social, Educação e Cultura (ver serviço).

– Reflita se os conflitos domésticos são problemas isolados ou se existem por um desgaste do relacionamento. Questões mal-resolvidas podem levar a problemas crônicos.

Fonte: Redação, com especialistas

8 recomendações para você

Deixe seu comentário