i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Comportamento

Já esperou sua mulher fazer compras? Eles também…

Perfil no Instagram faz sucesso ao mostrar homens do mundo todo se virando para combater o tédio ou até dormindo em lojas

  • PorCamille Bropp Cardoso
  • 07/01/2015 12:02
Já esperou sua mulher fazer compras? Eles também…
| Foto:

Um tanto tragicômica, mas aparentemente mundial, a saga dos homens que esperam enquanto as mulheres fazem compras fez viralizar um perfil na rede social Instagram, o Miserable Men (na tradução livre do inglês, “homens muito infelizes”). Com 150 mil seguidores e mais de mil fotos, o perfil mostra imagens de homens de todas as idades e etnias tentando se distrair como podem ou dormindo (até de boca aberta) enquanto esperam em bancos de provadores, shoppings ou dentro de lojas.

Veja algumas das fotos do Miserable Men

O perfil foi ideia de um dono de marcenaria americano, Matt Straud, de 35 anos, que acabou de se mudar da Califórnia para o Oregon. Há cerca de oito anos, ele começou a fotografar, por hobby, as situações “miseráveis” dos homens que acompanhavam mulheres às compras em Los Angeles. Com o perfil no Instagram, que começou devagar em dezembro de 2012, passou a receber no ano passado, em média, 50 mensagens e e-mails por dia do mundo todo com colaborações. “Recebo fotos do Brasil o tempo inteiro”, diz.

Confira abaixo a entrevista com o autor do perfil à Gazeta do Povo:

Quando e onde surgiu a ideia de fotografar homens esperando mulheres em lojas?
Comecei tirando fotos de homens “miseravelmente” fazendo compras há cerca de oito anos, enquanto eu mesmo me encontrava nessa situação. Pensei em como era engraçado o fato de estarem tão tristes e entediados, pois eu podia ficar na frente deles [fazendo a foto] e eles nem se davam conta. Achei que as fotos renderiam um livro de mesa engraçado, mas eu estava muito ocupado para organizar isso. Quando conheci o Instagram, me pareceu um lugar óbvio para começar a postar as fotos. Agora, todos me enviam toneladas de fotos por dia. É muito engraçado.

Quais fotos são as suas preferidas?
Isso muda o tempo todo. Mas em geral são as dos caras segurando bolsas. É tão pouco másculo.

O que você acha que faz homens esperarem por mulheres nas lojas? É uma prova de amor ou algo assim?
Não acho que eles tenham qualquer opção. Se tivessem, claramente não estariam ali. Estou brincando, mas, claramente e no mundo inteiro, caras que estão em relacionamentos amorosos não conseguem dizer não para a sua companheira, qualquer que seja a razão. E acho que todos sabemos o porquê. Pessoalmente não tenho tido que me preocupar com isso no momento, já que estou solteiro [risos].

Miserable Men

Conheça os “miserable men”

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.