Juliana Paes aposta na “beleza natural”, deixa de fazer sobrancelhas e assume cachos

Em entrevista exclusiva ao Viver Bem, atriz fala sobre o que ela acredita ser um “novo momento” , conta sobre o lançamento de uma nova fragrância que leva seu nome e analisa o mercado brasileiro de beleza

Atriz aposta nos cabelos naturalmente cacheados. Reprodução Instagram.(Foto: Instagram)

Várias frentes de trabalho estão no radar de Juliana Paes. Ela desenvolve uma série de projetos na área de beleza. Tem uma linha de perfumes, outra de esmalte, é embaixadora da L´Oréal e ainda comanda uma rede de salões de beleza. Concilia tudo isso com o trabalho na televisão e no cinema. E energia não falta para ela circular entre uma atividade e outra. A atriz de 37 anos acaba de voltar de um período de férias em Nova York. Brinca que descansou, mas caminhou tanto que está quase precisando de outras férias.

E foi de Nova York que a atriz causou alvoroço nas redes sociais ao publicar no Instagram uma foto com os cabelos naturais. Em entrevista exclusiva ao Viver Bem, ela fala desse momento de aposta na “beleza natural”, sobre o lançamento da fragrância do perfume que leva seu nome (A Tentação – R$ 69,90) e sobre seus novos projetos. Acompanhe.

Recentemente você chamou a atenção por ter deixado seu cabelo mais natural e assumido os cachos. Você acha que a aposta nesse tipo de beleza é uma tendência?

Eu percebo que sim e digo isso por observação. Antes dessa viagem para Nova York eu estive na Europa também e na Grécia e acho que as mulheres estão usando os cabelos mais naturais. Nas prateleiras também existem produtos que estimulam essa tendência, de se apresentar de um jeito mais natural. Os próprios produtos estão com essa pegada, de não ter substância tão agressivas, seja para o cabelo seja para a pele. Tenho percebido esse movimento da volta ao natural, ao orgânico, ao que as pessoas trazem de berço. Eu já estou nessa pegada faz tempo. Tenho deixado minhas sobrancelhas naturais e agora, por último, cortei o cabelo e comecei a usar com os cachos mais naturais. Tinha esquecido como era gostoso deixar o cabelo secar naturalmente, sem secador, sem agredir tanto.

Você está lançando a quinta fragrância do perfume que leva o seu nome. Você sempre participa do processo de criação?

Sim, eu participo integralmente desse processo. Eu sempre gosto de levar algumas fragrâncias que eu acho interessante adicionar uma nota aqui, outra ali, para criar o nosso próprio cheiro. Mas para cada lançamento, nós primeiros pensamos no conceito que deve ser explorado. Desta vez, o tema foram as coisas que são tentadoras, as tentações, aquilo que é proibido. E em cima disso a gente tem uma série de possibilidades, de cheiros, de misturas. Eu dou os meus pitacos e a gente chega a um denominador comum.

Além dos perfumes, você comanda uma rede de salões de beleza e também tem uma linha de esmaltes. A partir dessa experiência, como você avalia o mercado de beleza no Brasil? É promissor?

O mercado de beleza no Brasil é um dos maiores do mundo. Eu tenho certeza de que as mulheres brasileiras são as mais vaidosas no mundo inteiro. Acho que a brasileira gosta de se cuidar. Tem prazer em investir no próprio bem-estar e na própria beleza e não só por uma questão profissional, de estar bem vestida, cheirosa e elegante para o trabalho, mas também por uma questão muito pessoal. As mulheres gostam de estar bonitas em todas as ocasiões. Até na praia, onde a princípio, não se coloca maquiagem nem perfume. Estar bonita em todos os momentos da vida é uma característica da brasileira. Nas nossas pesquisas, a gente descobriu que as mulheres saem do banho e usam perfume, mesmo que seja para ficar dentro de casa. E eu sou assim também. Eu coloco perfume mais de uma vez por dia. E antes de dormir, adoro dar uma borrifada de perfume.

LEIA TAMBÉM

>> “Eu faço roupa para mulher bonita”, diz estilista Helo Rocha

>> Depois de 30 anos de carreira, Roberto Arad abandona a moda

>> Brechó curitibano aposta em acervo de marcas famosas

Você pensa em investir mais nesse mercado?

Não. Pelo seguinte motivo. Eu já fico envolvida em vários segmentos e são muitas frentes de ação. Eu tenho uma dificuldade enorme de delegar. Eu tenho que estar envolvida. Eu quero fazer parte, escolher, então eu prefiro fazer as coisas com qualidade. Acho que se eu abrir demais o leque eu acabo perdendo o controle de qualidade. Vou ficar onde estou, onde posso interagir mais e controlar mais as coisas.

O filme Dona Flor e seus dois Maridos estreia em 2017. Além dele, quais projetos profissionais você está envolvida?

Eu vou estar na próxima novela da Glória Perez, à Flor da Pele. A minha personagem é uma das centrais, ao lado da Isis Valverde e da Paolla Oliveira. Eu ainda sei muito pouco sobre essa personagem. Ela é uma estudante de classe média que se apaixonou pelo chefe do tráfico e acaba assumindo as atividades dele, depois que ele vai para a prisão. Não sei como vai se desenhar essa personagem, não dá para dizer se ela é mocinha ou vilã, mas estou curiosa. As filmagens de Dona Flor e seus Dois Maridos acabaram e o filme estreia no ano que vem. Por enquanto é isso.

#NY ❤️

Uma foto publicada por Juliana Paes. Actress. Brazil (@julianapaes) em

8 recomendações para você

Deixe seu comentário