Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Pai viúvo se veste de mãe para participar de festa na escola da filha

Daniel Correa perdeu a esposa há dois anos por complicações no tratamento de lúpus. Ele atendeu ao pedido da filha para participar da festa do Dia das Mães na escola e surpreendeu a todos

O pai acompanhou a na festa da escola filha com peruca e barba rosa. Foto: Reprodução/Instagram

De peruca loira e barba cor-de-rosa, um pai de Goiânia chamou a atenção de todos ao “invadir” a festa de Dia das Mães realizada pela escola em que a filha de 5 anos estuda. O evento aconteceu na última quinta-feira (9), quando todos os estudantes participaram acompanhados pelas mães.

“Mas eu não tenho mamãe”, disse Luna com os olhos cheios de lágrimas ao transmitir o convite o pai Daniel Correa, de 33 anos.

>> Pontos com amor: voluntários transformam tecidos usados em roupas para crianças carentes

Em suas redes sociais, Daniel explicou que a esposa Stella Noleto morreu há dois anos após complicações no tratamento de lúpus, uma doença inflamatória autoimune que pode afetar diversos órgãos, tecidos e articulações. Por isso “todo Dia das Mães é extremamente delicado para ela”, escreveu o investidor de startups.

No entanto, a filha decidiu participar da festa este ano e pediu ao pai que a acompanhasse de uma forma inusitada: fantasiado de “mãe” com vestido, cabelos loiros e barba colorida. “Eu tentei persuadi-la para que a vó ou as tias fossem representando a mãe dela, porém sem êxito”, afirma o goianiense, que recebeu a ajuda da família para atender ao pedido especial.

Daniel tentou convencer a filha a ir na festa com a avó ou alguma tia, mas não teve jeito. Foto: Reprodução/Instagram

Com um investimento de R$ 30, Daniel comprou uma peruca loira e também adquiriu uma embalagem de spray rosa para pintar a barba. Além disso, emprestou um vestido longo e florido de sua mãe, e ganhou a maquiagem da irmã. Para finalizar o look, acrescentou os óculos escuros à produção. “Foi impagável ver seu sorriso no rosto ao me ver de ‘mamãe’”, escreveu o pai em seu Instagram.

A postagem com fotos e um vídeo gravado durante a festa comoveu os usuários da internet e, em menos de 24 horas, contava com mais de 70 mil curtidas e quase 10 mil comentários de incentivo.

“Isso, sim é, um pai. Passou por cima de todos os possíveis julgamentos para ver a filha feliz”, escreveu um internauta. “Que homens como você se multipliquem por aí”, completou outro.  

Para Daniel, a situação mostra que é possível superar a dor causada pela morte e transmitir alegria aos membros da família que lidam com a saudade diariamente. “Não precisamos passar por isso de forma triste”, finaliza.

A alegria da filha foi ‘impagável” ao ver o pai fantasiado nesta quinta-feira (9). Foto: Reprodução/Instagram

O que é lúpus?

O problema de saúde que tirou a vida da esposa do goianiense se chama “lúpus eritematoso sistêmico”, ou apenas lúpus, e faz com que o sistema imunológico — exatamente aquele que deveria proteger — ataque o próprio corpo. Ele pode se manifestar em vários órgãos de forma lenta ou agressiva e, em razão de sua complexidade, costuma gerar dúvidas entre os portadores.

As causas do lúpus não são bem conhecidas, mas sabe-se que, assim como outras doenças autoimunes, o fator hereditário exerce influência importante em seu desenvolvimento. Outras questões hormonais e ambientais como gravidez, quadros infecciosos, menarca e estresse também podem atuar como gatilhos nos indivíduos predispostos. O lúpus pode afetar homens e mulheres em diferentes faixas etárias, mas é predominante entre mulheres jovens, com idades entre 20 e 40 anos.

Os sintomas variam a cada caso, mas, de modo geral, são sentidos nas articulações e na pele por meio de lesões cutâneas, fotossensibilidade e uma macha no rosto, cujo formato lembra as asas de uma borboleta. Febre baixa, fadiga, emagrecimento e inchaço nos gânglios também compõem os sintomas.

Como ocorre uma inflamação nos vasos sanguíneos, a doença ainda pode se disseminar para todo o organismo com consequências mais sérias quando atinge o sistema neurológico e os rins. Entre essas consequências estão maiores chances de AVC e insuficiência renal.

Tratamento para lúpus

A doença tem tratamento, mas ele deve ser iniciado o quanto antes para reduzir o risco de sequelas. Para isso, são usados medicamentos imunossupressores para evitar as crises e a evolução, analgésicos e antiinflamatórios, que acompanham o paciente por toda a vida, especialmente durante as crises inflamatórias.

Os corticoides modernos têm apresentado menos efeitos colaterais, e uma técnica que separa o plasma de outros elementos sanguíneos para retirar substâncias ligadas à doença também é uma alternativa para o controle do lúpus. No entanto, todo o tratamento varia conforme as manifestações da doença.

 

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário