i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Comportamento

A palmada pode corrigir a indisciplina dos filhos? Marcos Piangers responde

Quando a desobediência chega ao limite, bater na criança é uma saída viável? O colunista Marcos Piangers diz que não. Veja o vídeo completo

  • PorRedação
  • 10/04/2018 08:08
Segundo Piangers, hábito de filhos dormirem com os pais prejudica o casal se for recorrente. Foto: Ana Gabriella Amorim/Gazeta do Povo
Segundo Piangers, hábito de filhos dormirem com os pais prejudica o casal se for recorrente. Foto: Ana Gabriella Amorim/Gazeta do Povo| Foto: Ana Gabriella Amorim

Quando a criança entra na fase em que começa a testar os limites impostos, muitos pais podem tender a usar a palmada para corrigi-las. Mas será essa a melhor saída para o problema? A dúvida foi enviada para Marcos Piangers pelo Eduardo, na primeira temporada da série “Pergunte ao Piangers” , publicada pelo Viver Bem.

Eduardo conta que estava passeando em um parque com a filha quando ela, em um momento de desobediência, deu-lhe dois tapas no rosto. Bravo pelo desrespeito, ele revidou dando um tapa na mão dela “para mostrar que ela estava errada”. O leitor pergunta se a palmada é o melhor caminho para lidar com a indiscilplina

>> Bela Gil relata em livro as dores e delícias de ser mãe além do lado romântico 

Para Piangers, primeiro é preciso lembrar que a fase que vai dos dois aos quatro anos é um período em que a criança, naturalmente, tem dificuldades com a obediência.

“Elas estão entendendo quem elas são, como elas podem se impor, provavelmente estão na escolinha, tendo que dividir brinquedos. Todo esse momento e esse aprendizado gera, em alguns momentos, revolta.”

Disciplinar com o tapa, no entanto, não é a solução. “O tapa gera mais revolta do que aprendizado”, diz Piangers. O colunista da Gazeta do Povo explica que o ideal é entender a demanda da criança antes de reagir à atitude indisciplinada dela. “Quando você respeita e ama o seu filho, ele se dispõe a entender suas demandas. Por que é errado bater, por que é errado fazer birra, por que é importante ele respeitar. Você consegue o respeito do seu filho não pela força, mas pelo carinho e pelo amor.”

Veja o vídeo completo com a opinião do autor:

LEIA TAMBÉM:

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.