“Aqui nos despimos, literalmente e conotativamente”

O Viver Bem foi conhecer o espaço da sauna masculina do Clube Curitibano e descobriu que lá, além de suor, os homens deixam a conversa rolar mais solta e se sentem mais confortáveis

A sauna do Clube Curitibano é muito mais que um espaço para "suar", é um local de encontro de amigos (Foto: André Rodrigues / Gazeta do Povo)

Engana-se quem acha que dentro de uma sauna masculina estejam homens semi-nus, curtindo um ambiente úmido (ou seco) e muito quente, cada um no seu canto, esperando o suor escorrer e o tempo passar. Silêncio é uma peça quase banida da sauna do Clube Curitibano, localizado no bairro Água Verde, especialmente nas noites em que os homens se reúnem para fazer um churrasco e assistir ao jogo do time de futebol.

Sim, churrasco e futebol na sauna. Dentro do SPA do clube não existem apenas as salas quentes e as secas. Há também um espaço voltado à interação dos sócios com churrasqueira, mesas, cadeiras, cozinha, restaurante e até mesmo um bar. Embora sejam salas separadas por paredes, todas compõem o complexo do SPA, que possui 990 metros de área útil, conforme explica Carlos Magalhães Xavier, 61 anos, diretor da sauna há 6 anos.

Isolados dos demais sócios e, principalmente, das sócias, os homens dizem se sentir mais livres e soltos quando se reúnem na sauna. “Homens e mulheres precisam ter um espaço, pelo menos uma vez por semana, para poderem se encontrar, conviver só entre a gente. É uma conversa muito diferente, é um momento necessário. As mulheres também têm isso, tanto é que a sauna feminina é bastante frequentada”, diz Gaspar Silveira, 57 anos, engenheiro elétrico e participante da sauna há 5 anos.

“São encontros lúdicos, onde se discute de tudo um pouco. Aqui as pessoas se despem das vaidades pessoais e transitam nos mais diversos campos, da convivência política à econômica, cultural. Inclusive nós temos na sauna uma ‘Academia Saunista de Letras‘. As pessoas colocam o roupão, ficam lendo livros e trocam esses livros entre si”, comenta Karl Udo Heinrichs, 59 anos, engenheiro e participante da sauna há 30 anos.

Estar quase nu, inclusive, é um benefício para o convívio entre os homens, conforme explicam os sócios. “A interação aqui dentro é maior que em outros lugares porque aqui a gente se despe, todo mundo fica igual, literalmente. Quando você está só com o roupão, não tem diferença entre estar de bermuda e camiseta ou estar de terno. Aqui todo mundo é igual. Os romanos começaram a fazer sauna por causa disso: generais eram iguais aos soldados ali dentro. Ninguém tinha essa diferença e não poderia usar essa diferença”, explica Gaspar.

À esquerda, Carlos, gerente da sauna há seis anos. Ao seu lado, sentado, está Karl Udo, um dos sócios e frequentadores mais antigos do espaço, e em frente a eles está Gaspar, que frequenta a sauna há 5 anos (Foto: André Rodrigues / Gazeta do Povo)

À esquerda, Carlos, gerente da sauna há seis anos. Ao seu lado, sentado, está Karl Udo, um dos sócios e frequentadores mais antigos do espaço, e em frente a eles está Gaspar, que frequenta a sauna há 5 anos (Foto: André Rodrigues / Gazeta do Povo)

Churrasco, cerveja e amigos

Independentemente dos benefícios da sauna e das piscinas, a atividade mais aguardada pelos homens na sauna são os encontros semanais, geralmente à noite, no espaço da churrasqueira. Gaspar, toda quarta-feira, se reúne com outros 10 a 15 amigos para testarem uma técnica de churrasco nova ou provar uma receita diferente. Ele, segundo Karl, é o mestre cuca do grupo, cozinhando desde caranguejos a joelho de porco.

“Ele faz um joelho de porco extraordinário. Com uma riqueza de detalhes! Ele tem uma mão privilegiada”, elogia o amigo. “Já fizemos esse joelho umas duas vezes. É difícil repetirmos um prato, mas esse aí o pessoal estava me cobrando para fazer de novo”, diz Gaspar.

Karl, que é um dos frequentadores mais antigos da sauna, que completa 48 anos em 2017, diz que prefere vir às segundas e sextas para se reunir com os amigos – também sócios antigos. “Esse grupo de segunda e sexta é um grupo antigo, que se reúne há uns três anos. Nas segundas tem o pessoal do golf e na sexta-feira é o pessoal que vem se preparar para o fim de semana. Quem vem antes de ir para a balada, para algum evento social. Nas terças e quintas são grupos para jantar, mais tradicionais”, explica o sócio.

No total, 200 homens utilizam os serviços da sauna ao longo da semana, de acordo com Carlos, o gerente do espaço, mas há os dias e horários de “pico”. “Sábados, terças e quintas-feiras são os dias mais frequentados. Principalmente sábados à tarde, terças e quintas mais para o fim do dia e à noite”, diz.

Na churrasqueira não são feitos só churrascos, mas caranguejadas e até joelho de porco (Foto: André Rodrigues / Gazeta do Povo)

Na churrasqueira não são feitos só churrascos, mas caranguejadas e até joelho de porco (Foto: André Rodrigues / Gazeta do Povo)

Serviço

Clube Curitibano

Endereço: Avenida Pres. Getúlio Vargas, 2857. Água Verde.

Contato: (41) 3014-1919

Leia mais

Saiba como tirar RG, CPF e passaporte das crianças

Dicas práticas de como voltar à rotina depois do carnaval

15 dicas de atividades para se fazer no parque São Lourenço

8 recomendações para você

Deixe seu comentário