PUBLICIDADE

Comportamento

O Dia da Mulher, segundo mulheres que vivem em Curitiba; assista ao vídeo

O Viver Bem foi às ruas da capital paranaense para conversar com mulheres de todas as idades sobre a data

“Eu tenho orgulho de ser mulher, mas a luta continua. É uma data para comemorar, mas tem muita coisa ainda para ser conquistada”, diz a bibliotecária Marlete Liocinio, de 43 anos, ao ser questionada sobre o que o Dia Internacional da Mulher representa para ela.

Em homenagem a este 8 de março, fomos às ruas de Curitiba para ouvir o que as mulheres têm a dizer sobre a data. “Hoje, ser mulher ainda não é nada fácil. O que me deixa feliz é o fato de estarmos evoluindo e de eu estar no meio dessa evolução”, afirma a recepcionista Ana Sminka, de 30 anos.

“A gente passa por desafios todos os dias e às vezes as pessoas não veem que pelo fato de ser mulher as coisas são mais complicadas”, opina a estudante Maria Carolina Bartos, de 24 anos.

Lutas, conquistas, desejo de serem ouvidas e respeitadas. Entre depoimentos marcantes e votos por um mundo mais igualitário, mulheres de 17 a 67 anos compartilharam um pouco do que é ser mulher.

Assista ao vídeo completo:


LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE