Artista de Curitiba cocria nova fachada da Galeria Melissa, em São Paulo

A designer e professora de crochê, Natalia Petry, conta como foi participar do projeto; a instalação segue exposta até o fim do ano

galeria-melissa-nat-petry-croche-irmaos-campanaA curitibana Nat Petry integra os 26 coletivos e artistas brasileiros convidados para a confecção da nova fachada da Galeria Melissa. Foto: Divulgação

Há pouco mais de dois meses, a designer curitibana Natalia Petry, 32, recebeu uma proposta irrecusável: confeccionar uma peça em crochê para a nova fachada da Galeria Melissa, em São Paulo. A ação, criada para o lançamento da nova colaboração dos irmãos Campana com a marca brasileira, não poderia ser mais significativa.

“Meus olhos brilharam. Sempre admirei muito os irmãos Campana e a Melissa está presente na minha vida desde pequena. Hoje, é uma das minhas marcas favoritas”, conta. A partir desta terça-feira (13), seu trabalho estará presente ao lado da criação de outros 25 coletivos e artistas brasileiros escolhidos para representar o crochê brasileiro.

A obra de arte coletiva idealizada pelos Campana é inspirada na trama do sapato feito em parceria com a Melissa. “Eles mandaram o material com as instruções do que deveríamos fazer. O passo a passo era reproduzir um quadrado de 40 x 40 cm e enviar para eles”, explica a designer. Há quatro anos, ela comanda o Atelier Nat Petry, onde ministra oficinas, aulas online e mentorias de  bordado, costura, tricô, crochê e macramê.

coletivo-croche-nova-fachada-galeria-melissa-irmaos-campana

26 coletivos e artistas de todo o país foram convidados a participar da criação da nova fachada da Galeria Melissa. Foto: Divulgação.

Fio de plástico

O elemento surpresa da tarefa foi utilizar um material completamente diferente do fio de crochê. “Usamos um fio plástico feito do resíduo da produção das Melissas. Foi um desafio novo”, diz Natalia. Ao todo, mais de 17 mil metros de fio de PVC reciclados foram utilizados pelos artistas. Do teto ao piso, poltronas, bancos e sofás da loja Melissa, na Oscar Freire, serão cobertas com as mantas.

Parte da renda da collab Melissa / Campana será repassada ao Instituto Campana, que tem o objetivo de utilizar o design como ferramenta de transformação por meio de programas sociais e educativos.

A fachada em crochê também será apresentada durante o Fuorisalone em Milão em 2019, o maior evento de design do mundo.

Serviço

Galeria Melissa SP

Rua Oscar Freire, 827 – São Paulo, SP.

Funcionamento: de segunda a sexta, das 10h às 21h, e sábados das 10h às 17h.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário