Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Colares em cobre, sapatos em lycra, pulseiras em corda e brincos em acrílico. Veja o que é tendência no Minas Trend
Colares em cobre, sapatos em lycra, pulseiras em corda e brincos em acrílico. Veja o que é tendência no Minas Trend| Foto:

O Minas Trend encerra nesta sexta-feira (7) no Expominas, em Belo Horizonte se consolidando com uma importante plataforma de negócios quando o assunto é moda. Esta edição reuniu 219 expositores, sendo 49 marcas que participam pela primeira vez do evento, entre roupas, sapatos e acessórios. Confira alguns acessórios que se destacaram como “objetos de desejo” e os motivos:

As bolsas de Cellso Afonso

As peças de Cellso Afonso: caixas de surpresa.
As peças de Cellso Afonso: caixas de surpresa.

Estilista, arquiteto, desde 1988 no mercado e “desde sempre” participando do Minas Trend, Cellso Afonso traz uma coleção de bolsas em madeira e acrílico inspiradas na alegria e no despojamento. Para essas peças, trabalha em parceria com a designer mineira Patrícia Maranhão. “As clutchs são bolsas que surgiram na Segunda Guerra, por conta da depressão e da crise econômica, por isso são menores.”, explica a designer. Com um referência mais divertida, as pequenas bolsas da marca mineira chegam em formas geométricas, com desenhos de bichos, dominós, bocas e em cores quentes, como chocolate, vermelho e caramelo. “A intenção é que sejam pequenas caixas surpresas que promovam a troca entre as pessoas. Você chega em um restaurante e já tem assunto para conversar”, brinca a designer. A parceria entre ela e Celso é antiga. O arquiteto participou de todas as edições do Minas Trend e avalia o evento como um celeiro de negócios. “Dá muita visibilidade”, comemora. As clutchs podem ser encontradas em Curitiba na Maison Batel, a partir de R$ 600. Estarão disponíveis a partir de fevereiro.

Acrílico, madeira e diversão: as receitas da bolsa de Cellso Afonso.
Acrílico, madeira e diversão: as receitas da bolsa de Cellso Afonso.

As cordas de Mayrles Emille

Formada em Moda, a estilista Mayrles Emille dá nome à marca de João Pessoa. Há três anos, ela decidiu apostar em uma linha orgânica, handmade e étnica. O resultado são colares, pulseiras, brincos e braceletes produzidos 100% de forma manual e com material sustentável.

As peças assinadas pela paraibana Myrles Emille traduzem a identidade brasileira.
As peças assinadas pela paraibana Myrles Emille traduzem a identidade brasileira.

Os colares são feito com corda reciclada e tecidos reaproveitados. Algumas técnicas ela aprendeu com os hippies, quando tinha apenas 16 anos. “Sempre fui muito curiosa e inventiva e desde cedo quis aprender a trançar esse material e transformar em uma coisa pessoal”, conta a estilista que pela primeira vez participa do evento. As peças podem ser encontrada online pelo site www.mayrlesemille.com, com entrega para todo o Brasil. Custam de R$ 59,90 a R$ 320.

A estilista Mayrles Emille participa pela primeira vez do evento: a moda sustentável da Paraíba para todo o Brasil.
A estilista Mayrles Emille participa pela primeira vez do evento: a moda sustentável da Paraíba para todo o Brasil.

As cores de Nádia Gimenez

Do interior de São Paulo, a designer Natália Gimenez traz a marca Cosmopolitan, que dessa vez aposta na estética de Carmem Miranda como inspiração. A linha traz metal, resina e acrílico. “Trabalhamos focados na fast fashion e essa coleção alto verão traz esses colares em resina em formato de frutas”, conta  a designer.

Brincos de frutas em resina, inspirados no universo de Carmem Miranda.
Brincos de frutas em resina, inspirados no universo de Carmem Miranda.

Além disso, ela também tem um trabalho mais autoral, com pedra e metal. As peças também podem ser encontradas no site em pontos de venda espalhados pelo Brasil. Os brincos de frutas custam R$ 130. Confira no www.nadiagimenez.com.br

Os sapatos em lycra de Paula Ferber

A lycra está presente até nas botas de Paula Ferber. Foto: divulgação.
A lycra está presente até nas botas de Paula Ferber. Foto: divulgação.

Lycra no sapato? Sim, tem. Os sapatos que chamam a atenção no showroom do Minas Trend são uma mistura de tecnologia , conforto e design. As peças desenvolvidas exclusivamente pela marca baiana Paula Ferber, que existe há 15 anos, são produzidas em São Paulo, mas no início eram feitas sob medida dentro do conceito da economia criativa. Agora já são 45 pontos de revenda no Brasil. Em Curitiba podem ser encontrados Na Vila Vollare e na Flavia Sidoli. São feitos em materiais inusitados como lycra e veludo alemão. Custam em média R$ 750.

Os cobres de Carlos Penna, para Lucas Magalhães

Inspirado nas panelas de cobre das doceiras de Minas Gerais, o designer Carlos Penna criou com exclusividade peças em cobre para a grife do estilista Lucas Magalhães.

Colares de cobre inspirados nas famos panelas de doce mineiras. Foto: Agência Fotosite/divulgação.
Colares de cobre inspirados nas famos panelas de doce mineiras. Foto: Agência Fotosite/divulgação.| Marcelo Soubhia/ FOTOSITE

As peças são maleáveis, feitas em metal com banho de cobre. São colares, pulseiras e tornozeleiras e foram às passarelas para adornar a nova coleção do estilista mineiro. A coleção é inspirada no “ser mineiro”, quase um estado de espírito. Chegam ao consumidor final por um preço médio de R$ 530. Em Curitiba, estarão disponíveis a partir de novembro, na loja Baazar.

 

 

 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]