Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Joyful apresenta a feminilidade do futuro

Desfile da Joyful Se há caminhos para a moda certamente a sustentabilidade é um deles. Cada vez mais as pessoas entendem e…



Desfile da Joyful
Se há caminhos para a moda certamente a sustentabilidade é um deles. Cada vez mais as pessoas entendem e procuram produtos fabricados com menos impacto ao meio ambiente. A marca curitibana Joyful já nasceu com esse preceito e a cada temporada avança na concepção de suas roupas.

A coleção outono/inverno 2011 é a estreia de Taisa Ruiz Paloma na marca. Inspirada na “alma da borboleta”, a estilista conseguiu transmitir os princípios da grife e, ao mesmo tempo, colocou na passarela peças absolutamente desejáveis.

Uma série de tricôs pesados – alguns artesanais, outros não – em fio de algodão orgânico abriram o desfile. As leggings são aneladas e descem até o chão. A ideia do casulo também aparece em uma manga agigantada, que pode ser usada de várias formas. Em meio a muitas formas orgânicas, surge a boa alfaiataria em moletom. Volumes se sobrepõem passando a sensação de conforto térmico tão importante no inverno.

A palheta de cores vai do creme ao cinza escuro indo até o beterraba. Os tons são extraídos da natureza: pau-brasil, casca de nogueira, acácia, açafrão e índigo. Alguns verdes, azuis e vinhos provêm de corantes certificados com baixo impacto de fabricação. As asas da borboleta se transformam numa estamparia feita à mão na seda pura. Materiais reciclados como lona de PVC viram delicados acessórios cortados a laser.

Enfim, um bom fechamento para a noite: uma marca que consegue passar o recado da sustentabilidade com informações de moda estabelecendo contato com um público exigente e em crescimento.

8 recomendações para você

Deixe seu comentário