i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Moda e beleza

Tradição brasileira de fazer as unhas é repreendida pelos médicos

O hábito faz parte da cultura de quase todas as brasileiras, mas não é nada saudável; veja o que dizem especialistas

  • PorMarina Mori
  • 17/02/2018 05:00
Apesar de promover um acabamento "melhor" para as unhas, tirar as cutículas não é saudável. Foto: Bigstock
Apesar de promover um acabamento "melhor" para as unhas, tirar as cutículas não é saudável. Foto: Bigstock| Foto:

“A cada 100 clientes minhas, só uma pede para eu não tirar a cutícula”, conta a manicure Josiane Veiga, do salão de beleza Torriton, em Curitiba. Isso mostra o quão forte é o hábito das mulheres brasileiras em se manterem livres daquela pele fina que recobre cada unha.

“Nossa cultura preza pelo acabamento. As curitibanas, então, são muito exigentes”, diz ela, que trabalha no ramo há 24 anos. Recentemente, passou uma temporada trabalhando em salões de beleza de Portugal. A diferença é imensa. Lá, quase nenhuma europeia admite o “clic clic” dos alicatinhos nos dedos. Gostos à parte: pode ou não pode tirar a cutícula?

Não, segundo a dermatologista do Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Janyana Marcela Doro Deonizio. “Ela é uma proteção natural da unha. Existe por um motivo”. Porém, se não há médico que faça você manter as mãos longe dos alicates por muito tempo, atenção: “tem que tirar o mais delicadamente possível”, alerta a especialista.

Não é “frescura”. Ao remover a cutícula, a pele exposta se torna uma porta de entrada para bactérias e fungos. E, dependendo da intensidade com que é manipulada, a região pode ficar dolorida e até mesmo inflamada durante dias.

Outro risco corresponde à saúde das unhas. Isso porque logo abaixo da cutícula fica a matriz unguial, onde a unha é formada.

“Qualquer impacto ou trauma ali pode gerar irregularidades de crescimento, como alteração do formato, ondulações e descamação”, explica a dermatologista.

Para resolver os problemas, o jeito é esperar até que a pele se recomponha e a unha cresça saudável novamente – o que pode levar até quatro meses. Depois disso, não há com o que se preocupar. “É só parar de mexer e, em pouco tempo, a cutícula volta ao normal. O corpo entra em equilíbrio”, garante a médica.

Foto: VisualHunt
Foto: VisualHunt

Cutículas intocadas e unhas impecáveis. É possível?

A manicure Josiane Veiga, do Torriton, tem uma receitinha infalível para as mulheres que querem deixar as cutículas crescerem. “O ideal é empurrar a pele da unha logo após o banho. Depois, é só passar uma escovinha para retirar o excesso e aplicar um hidratante nas unhas antes de dormir”, recomenda.

E nada de lixar a cutícula para tentar remover os cantinhos, viu? “Isso afeta a unha, porque faz com que ela escame”, lembra a manicure Marina Braz, do Expert Beauty Center. Ela reforça a dica sobre a importância da hidratação. “Existem umas ceras feitas justamente para isso. São ótimas.”

Marina, que trabalha fazendo unhas há 25 anos, conta que 20% de suas clientes não tira a cutícula. “Tenho clientes de 40 anos que nunca tiraram”. Segundo ela, o acabamento não fica comprometido por causa disso. “O processo é o mesmo. Empurro a cutícula devagar, passo creme e depois um palito com algodão úmido para tirar o excesso”, diz.

Cuidados com a higiene dos materiais

É importante ficar de olho na limpeza dos utensílios do kit manicure. Levar o próprio alicate, por exemplo, não garante uma proteção completa. Para limpá-lo, a dica é lavar bem com água e sabão, passar álcool 70% e ferver por cinco minutos, de acordo com a dermatologista Janyana.

LEIA TAMBÉM

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.