Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Sem celulite em uma hora? O que dizem especialistas sobre procedimentos de uma só sessão

Médica dermatologista explica qual é o número mínimo de sessões para que o resultado seja efetivo

Foto: Bigstock

Quer acabar com a celulite, manter o corpo livre de flacidez ou gordura localizada em uma só sessão? Segundo dezenas de anúncios on e offline, isto é possível. Só que… não. Para que um tratamento estético tenha resultado efetivo, é preciso mais do que poucas horas em cima de uma maca e uma sequência de cremes cheirosos – não importa o quão caros e chiques eles pareçam ser, conforme explicam especialistas.

Não é que procedimentos estéticos não funcionam. Muitos deles proporcionam ótimos resultados, mas não de forma tão rápida quanto algumas clínicas de estética prometem. “Nenhum tratamento corporal é capaz de oferecer tanta resposta em uma só sessão. As melhores máquinas e procedimentos aprovados pelo FDA requerem pelo menos três sessões para que o remodelamento corporal seja perceptível”, explica a dermatologista pela Associação Médica Brasileira (AMB) e pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Camila Moulin.

Ou seja: é preciso paciência para dar fim ao culote, à bananinha e às celulites. Segundo a médica, que tem formação internacional pelo Mount Sinai NY, existem equipamentos excelentes para isso. “A gente tem respostas incríveis com o ultrassom micro e macrofocado. Eles são capazes de queimar a gordura e remodelar o corpo. Mas podem levar tempo”, diz.

>>> Consórcio de cirurgia plástica vira alternativa para conquistar o sonho da beleza

O que influencia na resposta aos tratamentos estéticos

Se 10 mulheres realizarem um mesmo procedimento estético – seja ele facial ou corporal -, o resultado será diferente em cada uma delas. Cada organismo responde de uma forma única e com tempos variados por conta de fatores como idade, alimentação e rotina de exercícios.

“A pessoa não pode colocar todas as fichas na máquina. Não tem como prometer um resultado para todo mundo se cada indivíduo é diferente”, explica Moulin. A médica cita, a seguir, o que influencia mais na resposta aos tratamentos estéticos:

Idade

Quanto mais jovem for o paciente, mais rápido será o resultado. “É muito mais fácil quebrar uma gordura que está acumulada no corpo há menos tempo do que uma que está formada há 40, 50 anos”, compara a dermatologista. Isso não significa, porém, que pacientes com mais idade não verão resultados. A diferença é que talvez sejam necessárias mais sessões até que o mesmo resultado seja obtido.

Herança genética

Sim, ela influencia muito na resposta aos tratamentos estéticos. Mesmo que seja jovem, uma paciente que tem tendências a desenvolver mais manchas na pele ou flacidez precisará realizar mais intervenções do que aquela que quase não tem.

Hábitos de vida

Não é propaganda: quem mantém uma rotina saudável (alimentação balanceada, exercícios físicos diários, qualidade de sono, etc) “sai na frente”. Isso porque o metabolismo está mais apto a responder com rapidez a qualquer estímulo.

Alternar tratamentos

Evite se apegar a um único procedimento, porque o corpo pode “se acostumar” a ele e responder mais devagar aos estímulos. A dica, segundo a dermatologista, é investir nos tratamentos estéticos alternados, quase como num circuito de academia. Assim, você dá mais oportunidades de o organismo reagir de forma positiva.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário