Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Joel Carlos de Matos, 35 anos, é atleta profissional e faz corridas em montanha: estilo exige treinamento duro para ter mais força e fôlego nas provas. “Minha planilha de treinos envolve meia hora de subidas, mountain bike, nada de grama e quanto mais barranco, melhor”, diz ele | Fernando Zequinão / Gazeta do Povo
Joel Carlos de Matos, 35 anos, é atleta profissional e faz corridas em montanha: estilo exige treinamento duro para ter mais força e fôlego nas provas. “Minha planilha de treinos envolve meia hora de subidas, mountain bike, nada de grama e quanto mais barranco, melhor”, diz ele| Foto: Fernando Zequinão / Gazeta do Povo

Dicas

Confira atitudes que ajudam nos treinos, segundo Marcos Tavares (Tomate), diretor técnico da MTS Performance:

• Em treinos específicos em locais afastados, não tente treinar sozinho

• Conheça a região onde vai se exercitar

• Avise seus familiares do local e tempo de treino

• O telefone celular em alguns casos poderá ser útil

• Leve apito, atadura, manta térmica, repelente e protetor solar

• Treine com qualidade e não visando a quantidade

  • Bonés e óculos: protegem do sol, dos galhos e folhas, como os óculos Julbo Tracks (R$ 789,90)
  • Camisetas: mangas compridas também são recomendadas para regiões frias, como montanhas. As jaquetas Salomon Discovery FZ Midlayer saem por R$ 349,90. Se tiver proteção UV, ainda melhor
  • Calças: as que comprimem reduzem ou atrasam a fadiga muscular. A Mizuno Legging Run Biogear 8000 sai por R$ 399,90. As meias de compressão também são uma opção, como a Asics Compressão Rally Knee High (R$ 99,90) e o canelito Mizuno de Compressão Running (R$ 89,90)
  • Tênis: devem ser imper­meáveis, permitir que os pés respirem e ter agarras maio­res que dão mais tração para frear e para não escorregar. Solados com placa de fibra de carbono previnem machu­cados com pedras e raízes e ajudam a manter o pé estável, evitando torções. O SpeedCross 3, da Salomon, sai por R$ 599,90
  • Cinto ou mochila de hidratação: Ajudam em corridas longas, como a mochila Salomon Esportiva XA 20 (R$ 299,90) e o cinto Fuelbelt R30 3Bottle (R$ 199,90)

Esqueça a fria corrida na esteira de academia ou a regularidade do asfalto. Quem busca as corridas de trilha, as chamadas trail races, quer mesmo é encarar a natureza como ela é, em estradas não pavimentadas e distâncias que vão de 4km a até mais de 100km.

As trail se diferenciam das provas de rua pelo tipo de piso – são feitas em trilhas de terra, no meio do mato, atravessando rios e solos pedregosos – e pela altimetria – com muitos declives e aclives. Por estas características, o corredor deve investir em adquirir muita resistência física em membros inferiores, segundo Kleber Ricardo Pacheco, organizador das provas no estilo da Naventura. "As provas exigem diferentes técnicas, pois envolvem terra, gramados, trechos íngremes, com erosão e cascalho. Com a trilha toda hora oscilando, é preciso estratégia", diz.

Se a postura ao correr e o ajuste no ritmo mudam a todo instante, a corrida também exige mais foco do atleta, como explica Marcos Tavares, o Tomate, diretor técnico da MTS Performance. "O nível de concentração no percurso é grande, pois é preciso estar atento a pedras, raízes e troncos", diz ele, assinalando ser fundamental ao atleta fazer um bom trabalho de fortalecimento e propriocepção e realizar treinos em locais específicos a cada 15 dias.

Tomate diz que o fato de não saber o que vem pela frente no próximo quilômetro em uma prova trail pode ser uma armadilha capaz de fazer o atleta errar na estratégia. "Isso pode provocar uma sensação de cansaço e fadiga maior que nas provas de asfalto", diz ele.

Turismo de tênis

Se até recentemente o corredor de trilha era aquele acostumado a subir montanhas, que queria melhorar seu desempenho no montanhismo, hoje grande parte do público é formada por corredores de rua, cansados de correr nos mesmos lugares e que busca contato com a natureza. "Muitos usam a corrida para desestressar ou para fazer turismo, por ser uma boa forma de conhecer regiões interessantes sem ter de explorá-las sozinho, ou em eventos que ocorrem muitas vezes em fazendas e estâncias e que tem caráter familiar", diz Kléber.

Proteja-se de arranhões e do estresse muscular com dicas de Kleber Pacheco e especialistas da Procorrer, com preços médios:

Equipamentos

Serviço

Procorrer. Avenida Vicente Machado, 320, Centro. Telefone (41) 3094-1414. Naventura. (41) 3308-1891. MTS Assessoria Esportiva: (41) 9958-5314.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]