Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Bigstock
| Foto: Bigstock

Pesquisadores da Harvard Medical School sugerem uma maneira de aliviar a tensão decorrente das emoções do momento: escrevendo. Para aqueles que gostam da ideia de manter um diário que ajude no processo do luto, alguns pontos não podem ser esquecidos:

• Situações profundamente sensíveis, como suicídio e morte violenta, são exploradas melhor com a ajuda de um terapeuta experiente. Procure um profissional que apoie e auxilie a lidar com a perda antes mesmo de iniciar o diário.

• Embora escrever sobre luto e perda possa ser o gatilho para fortes emoções – pode ser um incentivo ao choro ou a sentir-se profundamente triste – muitas pessoas encontram no diário uma fonte valiosa, significativa e afirmam sentir-se bem depois.

• Realmente deixe ir. Escreva como você se sente e por que se sente dessa forma. Você está escrevendo para você mesmo e não para os outros. Não se preocupe com a gramática ou a estrutura textual.

• Procure escrever por 15 a 30 minutos por dia, durante três ou quatro dias, ou enquanto sentir que a escrita está colaborando com uma melhora. É possível também tentar escrever por 15 a 30 minutos uma vez por semana durante um mês.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]