i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Natural

Novo tratamento para doenças cardíacas usa a grapefruit

Pesquisa aponta que os flavonóides, presentes na fruta, são eficazes na diminuição de uma inflamação responsável por doenças cardíacas fatais

  • PorAFP-Relaxnews
  • 22/08/2013 12:35
Toranja (também chamada de grapefruit) poderá ser usada como base de medicamentos cardíacos | Velora/Shutterstock/AFP-Relaxnews
Toranja (também chamada de grapefruit) poderá ser usada como base de medicamentos cardíacos| Foto: Velora/Shutterstock/AFP-Relaxnews

Pesquisadores da Universidade de Glasgow, no Reino Unido, identificaram moléculas presente na grapefruit (também conhecida no Brasil como toranja), os flavonóides, que podem entrar na elaboração de um futuro tratamento contra doenças cardiovasculares. Os resultados deste estudo foram publicados na revista científica Biochemical Journal.

Os flavonóides são moléculas encontradas naturalmente em frutas cítricas e especialmente na grapefruit. Os cientistas da Universidade de Glasgow conseguiram demonstrar que elas eram eficazes na diminuição de uma inflamação responsável por doenças cardíacas fatais.

Os pesquisadores provaram que os tais flavonoides originados de cítricos isolados teriam um efeito "protetor" natural contra essa inflamação.

Esta descoberta permitiria "desenvolver uma nova geração de medicamentos anti-inflamatórios mais baratos, mais fáceis de produzir e menos tóxicos que os dos tratamentos atuais", concluem os principais autores do estudo.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que cerca de 23,3 milhões de pessoas morrerão de uma doença cardiovascular até 2030.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.