i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Saúde e Bem-Estar

Seis sinais que indicam se a amamentação está correta

Dores e fissuras nos mamilos podem surgir com a amamentação, mas algumas mudanças fazem com que o bebê se alimente bem sem prejudicar a saúde dos seios da mãe

  • PorAmanda Milléo
  • 04/05/2018 09:00
A principal medida indicada pelos especialistas é mudar a forma como o bebê abocanha o seio da mãe, que pode ajudar a aliviar a dores (Foto: Bigstock)
A principal medida indicada pelos especialistas é mudar a forma como o bebê abocanha o seio da mãe, que pode ajudar a aliviar a dores (Foto: Bigstock)| Foto:

Seios sensíveis, especialmente na região dos mamilos, que se desenvolvem em fissuras e, então, lesões. Não é incomum encontrar mães com estes relatos, embora sentir dor na hora de amamentar o bebê não seja considerado adequado pelos especialistas. Mulheres com maior sensibilidade nos seios tendem a sentir mais dor e existem técnicas que ajudam a aliviar o desconforto.

>> Por que a amamentação cruzada é proibida pela OMS?

A preparação para a amamentação do bebê começa ainda na gestação, de acordo com Carlos Afonso Maestri, médico ginecologista e mastologista do hospital Nossa Senhora das Graças. “[A preparação] consiste em ter um bico do seio em formato adequado e ter uma pele preparada para receber o trauma da sucção do bebê”, explica.

Nessa antecipação, conchas de amamentação, conchas para formar o bico e uso de toalhas e buchas vegetais podem fortalecer a pele do seio. “Passar as buchas e toalhas ajuda, mas o objetivo não é machucar. Também se indica tomar banho de sol nos seios”, lembra Maestri.

A enfermeira Denise Dapper, conselheira e consultora em aleitamento materno da empresa Neobaby Assessoria de Saúde, recomenda ainda outros artifícios. “Se olharmos as orientações do Ministério da Saúde, não se recomenda fazer cuidados na gestação porque o organismo está se preparando para isso. O que importa mais é como o bebê mama, se ele abocanha o mamilo e a aréola”, explica.

Como ensinar o bebê a mamar certo?

Logo após o nascimento, a mãe deve perceber como será a primeira mamada do filho. “Quando o bebê abocanha só o mamilo, ele não tira o leite como deveria e fica choroso porque não se alimentou direito. Isso também evita a dor no seio. No máximo a mãe sente um desconforto, mas não dor”, reforça a especialista.

Evite deixar o bebê dormir com o seio na boca – isso pode favorecer a formação de lesões. “O bico do seio fica em um ambiente úmido e quente e, assim, mais sensível a criar fissuras, que são a origem da dor, normalmente. Das fissuras podem evoluir para mastite, uma infecção que pode ser grave e, em alguns casos, precisa fazer drenagem”, alerta o médico ginecologista.

“Se a mãe sentir dor e tiver as fissuras, a primeira medida é corrigir a forma de o bebê amamentar. Não adianta passar pomada cicatrizante se o bebê continua mamando errado. Depois, os cremes de lanolina são hidratantes, assim como de óleo de girassol, que é também cicatrizante. Sempre que for usar um creme que não é natural, é importante conversar com o médico e retirar o produto antes da hora da mamada”  ensina Denise.

Forma correta de amamentar

Erros e acertos na hora de amamentar são dúvidas comuns dos pais e a Academia norte-americana de Pediatria montou um check list com os sinais que demonstram que a amamentação está sendo feita de forma correta, ou não.

6 sinais de uma amamentação correta

1) A boca do bebê está bem aberta, com os lábios virados para fora;
2) O queixo e nariz do bebê estão apoiados no seio da mãe;
3) A aréola está, boa parte dela, na boca do bebê;
4) O bebê suga o leite de forma ritmada e profundamente, em sugadas curtas separadas por pausas;
5) A mãe consegue ouvir o bebê engolir regularmente;
6) O mamilo da mãe está confortável depois da primeira mamada.

6 sinais de que a amamentação não está correta

1) A cabeça do bebê não está alinhada ao corpo;
2) O bebê suga apenas o mamilo, não a aréola da mãe;
3) O bebê suga o leite de forma lenta, leve e flutuante, ao invés de ser ritmado e profundo;
4) As bochechas do bebê estão empurradas para dentro ou a mãe escuta ruídos de clique;
5) A mãe não escuta o bebê engolir regularmente o leite, depois que a produção aumenta;
6) A mãe sente dores durante a amamentação ou sofre machucados no mamilo.

LEIA TAMBÉM: 

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.