Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Aparelho voltado à estética surge como esperança a doentes de Parkinson

Testes preliminares resultaram na redução de dores musculares e dos tremores

Os benefícios do uso do equipamento ocorrem graças à promoção da vascularização e estimulação muscular, na adequada combinação da mecânica de sucção e o bioestímulo do laser. Foto: Bigstock.Os benefícios do uso do equipamento ocorrem graças à promoção da vascularização e estimulação muscular, na adequada combinação da mecânica de sucção e o bioestímulo do laser. Foto: Bigstock.

Uma combinação entre laser e a sucção de músculos tem sido a aposta de cientistas brasileiros e alemães para atenuar sintomas da doença de Parkinson.

Entre os efeitos da doença estão tremores, rigidez e atrofia muscular, dores, lentidão e dificuldade para iniciar ou continuar determinado movimento.

A doença, que atinge principalmente os idosos, é progressiva do sistema neurológico e ainda não tem cura.

Para tentar reduzir as dores musculares, a rigidez dos músculos e os tremores desses pacientes, pesquisadores do Instituto de Física de São Carlos da USP, em parceria com o Centro Universitário Central Paulista (Unicep) em São Carlos e a Universidade Martin Luther de Halle-Wittenberg, na Alemanha, reuniram esforços e colocaram em teste um protocolo.

Os resultados têm sido satisfatórios e a técnica ainda está sendo avaliada em voluntários.

Aparelho usado para recuperar força muscular e para estética é manuseado pelo professor Vanderlei Bagnato e promete aliviar sintomas de Parkinson. Foto: Divulgação/IFSC

Aparelho usado para recuperar força muscular e para estética é manuseado pelo professor Vanderlei Bagnato e promete aliviar sintomas de Parkinson. Foto: Divulgação/IFSC

Surpresa com aparelho

O inusitado desses experimentos é que o equipamento utilizado — e que funciona combinando o uso do laser e a sucção de músculos — era um aparelho desenvolvido pela USP há algum tempo com foco na melhora da condição muscular e estética.

“Reutilizamos esse equipamento e os resultados foram impressionantes quando o aplicamos em doentes com Parkinson. Quase não deu para acreditar”, relata o pesquisador Antonio de Aquino Junior, coordenador da Unidade de Terapia Fotodinâmica, da Santa Casa da Misericórdia de São Carlos.

Segundo a equipe, os dez pacientes submetidos ao procedimento tiveram melhora significativa nas dores e diminuição na rigidez muscular e nos tremores, apesar de as células cerebrais que comandam a parte motora continuarem a fazer estragos.

Entretanto, mesmo com a progressiva perda de comando, o que é inevitável, segundo os pesquisadores, eles têm conseguido dar conforto e bem-estar aos pacientes, de forma a que consigam executar atividades cotidianas.

Como funciona

Os benefícios do uso do equipamento ocorrem graças à promoção da vascularização e estimulação muscular na adequada combinação da mecânica de sucção e o bioestímulo do laser.

Este protocolo não substitui a medicação que os pacientes têm que tomar e ainda está em testes.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário