Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Chá de folha de amora tem quase três vezes mais cálcio que o leite

Pesquisadores e nutricionistas falam sobre estudo japonês que diz que chá de amora tem mais cálcio que leite

Chá da folha de amora tem mais cálcio que o leite, mas não 22 vezes mais. Foto: Pixabay

Chá da folha de amora tem 22 vezes mais cálcio que o leite, diz estudo.” A declaração está estampada em diversos sites e o argumento é quase sempre o mesmo: o Ministério da Saúde do Japão patrocinou uma pesquisa que descobriu esse dado surpreendente.

A importância de uma descoberta como essa seria significativa para quem trabalha com nutrição, mas a informação não é verdadeira. O tão citado estudo teria sido realizado em 2001 e sua “tradução juramentada” chega a ser divulgada em alguns sites. No entanto, não há provas de que tal pesquisa tenha sido realizada de fato. Mesmo pesquisando em japonês os sites de buscas não trazem o tão falado estudo original nos resultados.

O que há de real é um estudo publicado na Revista Internacional de Ciências dos Alimentos e Nutrição, em 2006. Intitulada “Qualidade nutricional das folhas de alguns genótipos de Amora (Morus alba)”, a pesquisa demonstra que a quantidade de cálcio presente nas folhas de amoreira frescas é de 380 a 786 mg em cada 100 g. Já nas folhas secas essa quantidade varia entre 786 e 2.226 mg em cada 100 g do pó dessas folhas.

De acordo com a nutricionista Jaqueline S. S. Souza, mestranda da Universidade Federal do Paraná (UFPR), 100 g de leite de vaca integral contêm 295 mg de cálcio. Ou seja, embora a folha de amora tenha, sim, mais cálcio que o leite integral, essa quantidade não é 22 vezes maior, como afirmam os boatos. Se considerarmos a folha fresca, seriam em torno de 2,5 vezes mais cálcio, comparada com o leite. Para a folha seca, esse valor pula para 7,5 vezes.

Por que o cálcio é importante?

Jaqueline explica que “o cálcio é um nutriente essencial, necessário em funções biológicas como a contração muscular, mitose, coagulação sanguínea, transmissão do impulso nervoso ou sináptico e suporte estrutural do esqueleto, ou seja, a saúde óssea“.

Para Rosângela Parmigiani, presidente da Associação Gaúcha de Nutrição (Agan), “o cálcio vai favorecer a construção de massa óssea, ele é importante para fortalecimento de ossos e dentes“. Ela afirma que é preciso ter cuidado com as informações que chegam por meio das redes sociais. “É óbvio que a ciência da nutrição é muito dinâmica, mas precisa ser um estudo sério, não só uma amostragem, não pode ser um estudo superficial.”

Cálcio de verdade

Quem quer uma dieta rica em cálcio de verdade tem muitas opções além do leite. A Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (Taco), elaborada pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), identifica nada menos que 30 alimentos com mais cálcio que o leite em suas composições. Os dez campeões são o lambari, o camarão sete barbas, o queijo parmesão, o queijo prato, a muçarela, o coentro, a manjuba, o queijo petit suisse, o queijo minas meia cura e o queijo minas frescal.

LEIA TAMBÉM:

8 recomendações para você

Deixe seu comentário