Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Comi muito chocolate, e agora? O que fazer com a intoxicação alimentar

De constipação intestinal a enxaquecas, o consumo em exagero de chocolate – comum na época de Páscoa – pode causar intoxicação

(Foto: Bigstock)

Chocolates são feitos, em geral, da combinação de açúcar, leite e gordura, a manteiga de cacau. Em exagero, esses ingredientes sobrecarregam o fígado e o intestino, e os sintomas que surgem em seguida vão de náuseas, vômito, dor de cabeça a enxaquecas – sinais de uma “overdose” de chocolate.

>> Professora encontra perereca em salada comprada em mercado

Os sintomas de uma “overdose” de chocolate aparecem também quando a pessoa decide comer muito doce em um curto período de tempo. Os picos de açúcar no organismo elevam a glicemia, ou o açúcar do sangue, rapidamente. O corpo, então, libera grandes quantidades de um hormônio, a insulina, responsável por captar esse açúcar e direcioná-lo aos locais adequados.

Como esse processo é rápido, em poucas horas a pessoa volta a sentir fome novamente – e os sintomas de sobrecarga do fígado e do intestino também.

Recuperação pós-Páscoa

Confira os alimentos que ajudam a desintoxicar o organismo depois do exagero de chocolate:

– Cuide do fígado. Depois de muita gordura, açúcar e leite, dê uma atenção especial ao fígado. Prefira alimentos mais leves, como frutas e verduras, e evite carnes vermelhas, que exigem esforço do órgão.

– Água. Assim como a ressaca, depois de uma overdose de chocolate é preciso tomar muitos líquidos. Prefira água e sucos.

– Segure o carboidrato. Dê um tempo nos pães, biscoitos, macarrão. Nas refeições, priorize as saladas e, se não puder reduzir muito o carboidrato, prefira batata doce, inhame e mandioca.

– Chás para digerir. Ajude seu corpo a digerir todo doce com alguns chás digestivos, como boldo, alcachofra, carqueja, espinheira santa, alecrim e hortelã;

Previna: evite a “overdose” de chocolate

Algumas medidas podem ser tomadas para evitar esses sintomas desconfortáveis, a começar por tentar reduzir a quantidade de chocolate consumida em um dia. Há ainda momentos certos e ideais para que o ovo de Páscoa seja consumido:

  • Sempre comer o chocolate depois das refeições. Isso diminui o impacto da liberação de insulina na corrente sanguínea.
  • Prefira refeições com fibras e proteínas antes do consumo de chocolate. Esses nutrientes ajudarão a reduzir o pico de açúcar.
  • Quantidade ideal: 15 gramas, ou um pedaço pequeno de chocolate.

Chocolate é sempre uma sobremesa

Jamais coma o chocolate como um lanche da tarde, sem nenhum outro alimento. Isso vai fazer com que o corpo libere uma quantidade muito grande de insulina, porque é muito açúcar entrando de uma só vez. Sempre coma depois de uma outra refeição, como uma sobremesa..

Dicas

Combine com os filhos e a família para não exagerarem na compra dos ovos. Assim, além de não gastar muito, você também evita ter muitas opções de chocolate em casa.

Não sabe o que fazer com tanto ovo de Páscoa? Leve os ovos e chocolates a uma instituição de caridade. Com isso você ensina a criança a compartilhar.

Congele o resto. Ainda sobrou muito ovo? Congele o chocolate e use, aos poucos, ao longo do ano. Ou, se preferir, congele e use em uma sobremesa.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário