Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Inverno pode ajudar quem quer emagrecer, desde que algumas trocas sejam feitas

Durante a época mais fria do ano, o corpo aumenta o gasto energético para manter a temperatura; você pode se aproveitar disso para emagrecer

Aproveite o inverno para mudar de hábitos e emagrecer mais rápido (Foto: Bigstock)

Dias de inverno pedem por pratos quentes e calóricos, como fondue ou massas, e sair de casa para ir a uma academia parece ser a última tarefa da agenda.

Mas, para quem está pensando em começar uma nova rotina e emagrecer mais rapidamente, saiba que essa é a melhor época para mudar os hábitos.

>>> Doenças de inverno: como se proteger das principais ‘ites’ da estação

Isso porque, com a redução na temperatura externa, o organismo aumenta o gasto calórico na tentativa de manter a temperatura do corpo estável, entre os 36º e 37ºC. Assim, o metabolismo aumenta o gasto energético em até 10% só pela diferença de temperatura — e você pode se aproveitar desse momento para emagrecer!

“Se associar o exercício físico e uma alimentação a esse momento de frio, ajuda. Mas é preciso lembrar que não é só a troca na temperatura externa que vai fazer um milagre. A pessoa não deve exagerar no consumo de carboidratos refinados, alimentos que estimulam o acúmulo de gordura, não deve deixar de se hidratar, e nem de fazer exercício”, explica Sayuri Ribeiro Vakimoto, nutricionista do hospital Santa Cruz, de Curitiba.

Emagrecer no inverno: passo a passo

Confira o passo a passo para deixar os alimentos ultra calóricos de lado e adaptar a dieta para favorecer o emagrecimento durante o inverno, conforme as orientações dos nutricionistas Sayuri Ribeiro Vakimoto e Matheus Motta, nutricionista do programa Vigilantes do Peso:

Continue tomando água

Não deixe de se hidratar no inverno: prefira chás

Não deixe de se hidratar no inverno: prefira chás, especialmente os termogênicos (Foto: VisualHunt)

Um dos primeiros hábitos que se perdem quando as temperaturas despencam é a hidratação. Além de a pessoa não sentir vontade de tomar água, o líquido gelado deixa de ser tão atrativo quanto no verão. Vale, então, adaptar.

“Chás de gengibre, canela, pimenta são bons para hidratar e são também alimentos termogênicos [que aceleram o metabolismo]. Ideal também usar os chás para potencializar a melhora do sono, com chás de maracujá, erva doce, erva cidreira”, sugere a nutricionista Sayuri Vakimoto.

Mas não pense em adoçar. De acordo com a especialista, se for para adoçar o chá, é melhor que tome água. “Mel, só se for em pequena quantidade, mas o ideal é o chá sem açúcar algum. Se começar a incluir, mesmo que seja o mel ou açúcar mascavo, considerado mais ‘saudável’, a gente acumula calorias a mais durante o dia, o que não é uma opção interessante”, reforça.

Prefira quente, não calórico

Alimentos quentes não são necessariamente calóricos

Alimentos quentes não são necessariamente calóricos (Foto: VisualHunt)

Na hora de montar as refeições durante o inverno, priorize os pratos quentes, mas não necessariamente os calóricos. “Em vez de comer uma salada de entrada, opte por uma sopa, que é mais quente. Ou, se quiser uma ‘salada’ quente, legumes cozidos, como chuchu, abobrinha, batata e cenoura”, sugere Matheus Motta, nutricionista.

Se escolher a sopa, cuidado com os ingredientes. De nada adianta uma sopa com dois tipos de batata e mandioca. Sempre inclua uma fonte de proteína, seja ela animal (ovo, frango) ou vegetal (grão de bico, tofu), além de verduras.

“Use folhas na sopa também, e evite o queijo, ele é dispensável. Invista em temperos diferentes, como orégano, cominho, alecrim, manjericão que vão dar um sabor diferente”, reforça o especialista.

Chocolate, não

Chocolate: evite durante o inverno

Ao invés do chocolate ao leite, busque pela versão com mais cacau; ou, se conseguir, troque pelas frutas da estação (Foto: VisualHunt)

Inverno “pede” por doces, especialmente o chocolate. Mas se a ideia é aproveitar o frio para perder umas medidas, deixe o doce de lado ou escolha opções melhores.

“Em vez de consumir o fondue ou o chocolate ao leite, busque a versão com mais cacau, de 60% a 70%. Nesse caso, o teor de açúcar é menor e a pessoa se sacia com menos”, diz Sayuri Ribeiro Vakimoto, nutricionista. Ou favoreça as frutas da estação.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário