Páscoa pede brincadeiras em família

Confira jogos que pais e mães podem fazer com as crianças neste feriado

Mais tempo junto não deve significar mais tempo dedicado à tevê ou à internet. Curtir em família exige certo repertório de brincadeiras. Basta você rememorar aqui alguns jogos de sua infância, se for o caso comprar alguns itens, e agitar:

Cabaninha

Monte uma tenda na sala para eles se divertirem com um acampamento.

Cabra-cega

Para estimular os sentidos, jogos como ‘cabra-cega’ e ‘gato mia’ ajudam a explorar o ambiente, estimando que a criançada desenvolva os seus sentidos como a audição, tato e olfato.

Caça ao tesouro

Organize uma “caça ao tesouro”. Esconda objetos pela casa inteira e faça com que as crianças os procurem, dando dicas de como encontrá-los.

Caça-moedas na água

Duas equipes ficam fora da piscina. Moedas são lançadas na piscina e após o sinal o primeiro jogador mergulha e busca a maior soma de valores em 45 segundos. Feita a contagem, elas são lançadas de novo na piscina para que os outros repitam a série. Vence quem tem a soma maior.

Caixa de fotografias

Não é um jogo, mas pode entreter por horas. Sabe aquela caixa cheia de fotografias que tem para organizar e colocar em álbuns? Façam juntos. É divertido e você compartilha histórias da família e reforça laços.

Cinco Marias

Cinco saquinhos de areia, ou pedrinhas, cuja brincadeira consiste em jogar cada saquinho para cima, pegar um dos que estão no chão, e pegar novamente o que está no ar sem deixá-lo cair.

Circuito divertido

Faça um circuito para que as crianças desviem os obstáculos e cumpra tarefas, a partir de uma história, como a de um ursinho de pelúcia que precisa ser resgatado na floresta. Dá para usar corda, tábuas de madeira, pneus, bambolês, bolas, garrafas e o que tiver em casa.

Corrida das setas

Uma equipe espalha as setas, a outra procura: crie dois caminhos, um correto, outro sem sentido. Siga as setas corretas para encontrar a outra equipe, que estará escondida no final do caminho certo.

Dama e xadrez

Para desenvolver o raciocínio lógico e estratégico são indicadas as brincadeiras ‘rouba a bandeira’, ‘dama’ e ‘xadrez’, que desenvolvem a capacidade de criança de prever situações e lidar com elas.

Dança das cadeiras

Faça um círculo de cadeiras com a parte do assento voltada para fora. As cadeiras devem ser sempre em número menor do que o de participantes. As crianças ficam andando em torno das cadeiras, ao som de uma música. Quando a música parar, todos devem tentar se sentar em uma das cadeiras. Como há menos cadeiras do que participantes, alguém vai ficar em pé e será eliminado da rodada. A cada rodada retira-se uma cadeira e repete-se o mesmo processo sucessivamente, até ter dois participantes e uma cadeira. O que conseguir sentar nesta cadeira, vence!

Dance mais

Coloque uma música animada para tocar e faça todos dançarem. Se puderem ir mais longe, inventem uma coreografia da família.

Esponjas molhada

Duas equipes ficam em fila de um dos lados da piscina. Duas garrafas pet ficam na borda do outro lado. A primeira criança da fila pega a esponja e atravessa a piscina mergulhando. Ao chegar do outro lado, ela espreme a esponja apenas uma vez para encher a garrafa, sem poder tocá-la. A criança volta correndo e entrega a esponja para o próximo. Vence a equipe que conseguir encher com mais água a garrafa.

Estátua

Todos os jogadores fazem um círculo e um fica como mestre, controlando o som do rádio. Quando o mestre quiser ele abaixa o volume e diz “estátua”! Os jogadores devem ficar em posição de estátua, sem se mexer e o mestre vai tentar fazer caretas e brincadeiras para ver quem se mexe primeiro. Não vale fazer cócegas. Quem se mexer ou rir espera, sai da brincadeira e espera até que sobre somente um para reinicia. Quem resistir às caretas será declarado o vencedor e assume a posição de mestre.

Jogos de mãos

Brincadeiras que têm o bater de mãos como o principal desafio. Geralmente, seguem o ritmo de versos que são ditos ou cantados pelas crianças. Entre esse tipo estão china-lá, Popeye e adoleta.

Kit colagem

Prepare um kit com desenhos para colorir, lápis de cera, revistas velhas para recortar, cartolina, tesouras, cola.

Meu mestre mandou

Ajuda a estimular liderança, autonomia, autoestima e confiança. Já para treinar a cooperação, atividades em grupo como ‘cabo de guerra’ e ‘caça ao tesouro’ estimulam o trabalho em equipe e as crianças aprendem a negociar e ceder em determinadas situações.

Pega-pega

Ganha quem pegar os outros, ou quem não for alcançado: vale mãe cola, balança caixão, polícia e ladrão e mãe polenta (quem pega a pergunta “Onde foi parar a polenta?” tem que pegar os outros, que fogem imediatamente colocando a culpa no gato.

Piscina divertida

Na piscina, diversos jogos podem agitar a criançada. A Torre, em que crianças ficam de um lado da piscina e pranchas, letras, números, animais (todos flutuantes), do outro. Ao sinal, vão até o material nadando estilo crawl ou costas e voltam andando de costas pela borda, onde deixam tudo. Ao final, devem montar sua torre em até 2 minutos. A mais alta vence.

 

Fontes: professores Elisiane Beatriz, da Mobi Dick; Débora Coletta, da Gustavo Borges e Ericson Pereira, da Educação Física da PUCPR e Ledi Moura, coordenadora de natação da Mobi Dick. Wylma Hossaka, da Beneficência Portuguesa de São Paulo; psicopedagogas Esther Pereira e Evelise Portilho.

8 recomendações para você

Deixe seu comentário