Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Frescura? Ir ao banheiro fora de casa pode ser impossível para algumas pessoas

Mudanças nas rotinas atrapalham o reflexo gastrocólico do organismo e voltar aos hábitos ou adaptar o organismo é fundamental

Não conseguir ir ao banheiro fora de casa: quais problemas causam?Segurar a vontade de urinar, por exemplo, pode causar vários problemas de saúde. (Foto: Bigstock)

Há quem prefira ir logo ao acordar. Outros que precisam tomar o café da manhã antes. E sempre existem aqueles que esperam o horário do almoço para visitar o vaso sanitário. Fato é que cada pessoa (e cada organismo) tem uma rotina no que diz respeito às evacuações (fezes, ou cocô), e quando esse hábito é quebrado, surgem os problemas.

>>> Mindfulness ensina a comer com calma e combater o efeito sanfona

Distensão abdominal, ou aquele incômodo no abdome aumentado, é um dos principais sinais de que algo não vai bem no trato intestinal, conforme lembra Carlos Roberto Naufel Junior, especialista em cirurgia geral e do aparelho digestivo, professor assistente de clínica cirúrgica da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná.

“Sintomas de desconforto abdominal, que nem sempre é uma dor, mas um desconforto mesmo. A pessoa pode apresentar ainda irritabilidade, náusea, sintomas de indigestão. Ela associa a algum problema no fígado, na vesícula ou estômago, quando na verdade é o intestino. É muito mais fácil culpar algo aleatório, como uma refeição que não caiu bem, a culpar a si mesmo, porque a pessoa sabe que se alimentou errado”, explica Naufel, que também é conselheiro do Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) e gestor do departamento de Fiscalização do Exercício Profissional. 

A regra de ouro para ter problemas de constipação está na tríade: alimentação não balanceada, falta de exercícios físicos e hidratação insuficiente. E essas situações geralmente acontecem quando há uma quebra de rotina, seja devido a uma viagem no fim de semana, ou mesmo uma mudança no horário de trabalho.

“Quebra-se a rotina e o paciente passa a se alimentar de uma forma diferente, em horários diferentes, tomando menos líquidos. Tudo isso influencia. Mas há também o fator psicológico, quando a pessoa evita ir ao banheiro no momento em que o corpo solicita. Seja porque você está fora de casa e não se sente confortável a ir, ou porque está em um ônibus ou avião e não consegue”, reforça o especialista.

Quando não atendemos ao chamado da natureza, atrapalhamos o reflexo gastrocólico. Então vem os sintomas. “Como voltar ao normal? Voltando à rotina. Se você vai viajar um fim de semana, você consegue contornar isso. Mas se for ficar 30 dias fora, de férias na praia, precisa criar uma rotina específica e não cair na tentação de comer só fritura, beber álcool todos os dias e abandonar a atividade física”, sugere Naufel.

Ajude seu intestino

O tratamento principal das pessoas constipadas, especialmente aquelas que atrapalharam o reflexo gastrocólico do organismo, está também na tríade (ainda que modificada):

  • Alimentação balanceada, com muitas fibras, frutas, verduras e legumes;

  • Líquidos sempre, seja água, suco ou chá;

  • Atividade física frequente.

“Não existe frequência ideal, pois varia conforme o organismo. Mas consideramos que uma vez a cada dois dias é normal, então a pessoa não precisa ir todos os dias ao banheiro. Acima disso, é uma constipação. Mais de três vezes por dia é diarreia. Há quem vá normalmente mais de três vezes por dia, mas pode ser um hábito da pessoa, que reflete também uma dieta rica em gordura, às vezes. É preciso estudar cada caso”, reforça o especialista. 

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário