i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Saúde e Bem-Estar

Infecção e dor de ouvido intensa tirou Dua Lipa dos palcos; veja os sintomas da doença

Dores no ouvido, mesmo que leves, não devem ser desconsideradas e é importante buscar ajuda médica o quanto antes

  • PorAmanda Milléo, com Estadão Conteúdo
  • 28/06/2018 16:08
Dua Lipa reclamou de dores no ouvido no início do show em Denver, nos Estados Unidos, na última terça, 26. Foto: Wikimedia Commons
Dua Lipa reclamou de dores no ouvido no início do show em Denver, nos Estados Unidos, na última terça, 26. Foto: Wikimedia Commons| Foto: Dua Lipa

A cantora britânica Dua Lipa teve de interromper, logo de início, um show que fazia na cidade de Denver, nos Estados Unidos, na última terça-feira (26). O motivo, conforme a própria divulgou no dia seguinte no perfil oficial da cantora no Twitter, foi uma dor de ouvido intensa, decorrente de uma infecção.

>> Alergia a café: sintomas vão de coceira a sintomas gastrintestinais

Como a dor a incomodava muito, ela pediu desculpas ao público e disse: “Não estou me sentindo bem. Me sinto muito mal por desapontar vocês. Desculpem-me, eu não consigo continuar esta noite. Eu voltarei. Desculpem-me, muito obrigada”.

Dua Lipa deixou o palco chorando, acompanhada de uma pessoa da equipe. Horas depois, no Twitter, reforçou o motivo para interromper a apresentação:

“Desculpem-me por ter de parar o show de hoje à noite. Estou com uma infecção no ouvido há dois dias, pensei que eu poderia ignorar, mas estava muito dolorido e fui advertida que, se eu continuasse, poderia causar dano permanente ao meu ouvido. Sinto-me muito triste por desapontar vocês. Por favor, guardem seus ingressos, estou trabalhando em remarcar o show.”

Infecção de ouvido: sintomas iniciais importantes

Uma das infecções de ouvido mais comuns, e que pode ter acometido a cantora Dua Lipa, é a otite média aguda, que afeta a região da orelha média. A partir da infecção por uma bactéria (decorrente, muitas vezes, de um resfriado mal curado), forma-se uma secreção que, incapaz de ser drenada, acaba pressionando a membrana do tímpano – o que causa a dor, pelo enrijecimento.

Essa pressão no tímpano pode levar a um rompimento da membrana. Embora isso traga, a princípio, um alívio ao paciente (visto que a dor deixa de existir), a perfuração na membrana do tímpano, quando se fecha sozinha, pode levar mais de três meses para curar. Há casos, no entanto, em que esse fechamento não acontece e o paciente deve recorrer a uma cirurgia.

“O sinal mais importante da infecção é a dor no ouvido, que no início é uma dor mais leve e quando se torna mais aguda demonstra que a membrana não está mais aguentando a pressão, e as chances de perfurar são maiores. O paciente deve ficar atento também se houver diminuição na audição, sensação de ouvido entupido, como se estivesse descendo a serra, e resfriados que acumulam muita secreção”, explica Dharyemne de Araújo, médica otorrinolaringologista da Otorrinos Curitiba e professora da especialização do hospital da Cruz Vermelha.

Medicação

O tratamento das infecções de ouvido varia conforme a idade do paciente, explica Araújo. Entre as crianças, preconiza-se o uso de antibióticos tão logo seja feito o diagnóstico, para evitar possíveis complicações. Já entre os adultos, dependendo da evolução da infecção, é possível atrasar o uso do medicamento, favorecendo outras terapias.

“Se o paciente está com a infecção no início podemos priorizar uma melhora da respiração nasal, que influencia o equilíbrio da pressão do ouvido. Com uma respiração adequada, facilita a função da tuba auditiva. Além disso, corticoides nasais e bastante lavagem, ou até anti-inflamatórios são algumas das medicações que podem ser usadas”, reforça Araújo, que também é especialista pela Associação Médica Brasileira e pela Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial (ABORL-CCF).

LEIA TAMBÉM

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.