i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Saúde e Bem-Estar

Porque consultar o geriatra antes dos 50

Com o auxílio do profissional é possível envelhecer com mais qualidade

  • PorAmanda Milléo
  • 29/07/2015 21:01
(Foto: Bigstock)
(Foto: Bigstock)| Foto:

A idade mínima para visitar o geriatra não termina com “enta”. Para os homens, o aniversário de 30 anos representa o início do declínio hormonal, e essa regra vale para as mulheres. A chegada da menopausa, aos 40 ou 50 anos, é o alerta para buscar o especialista em envelhecimento. Abandonar preconceitos e abraçar a ideia de que a velhice virá, saudável ou não, é o que prega o professor da disciplina de Geriatria, do programa de pós-graduação em Saúde Pública, da Universidade Estadual de Londrina, Marcos Cabrera.

Há benefícios em se consultar antes dos 60 anos?

Os maiores sofrimentos dos idosos se relacionam às doenças crônicas, como o esquecimento, depressão, Parkinson, doenças osteomusculares ou problemas no coração. Embora o idoso sofra mais, essas doenças começam antes. Buscar o geriatra aos 30, 40 anos é aumentar a chance de controlá-las. O geriatra orienta e rastreia comportamentos de risco, visto que as crônicas dependem de como se dorme, se exercita, se alimenta e se relaciona.

Além do controle das doenças crônicas, o que o adulto pode aprender com a ida ao geriatra?

Ele pode antever o envelhecimento e assumir um estilo de vida saudável. O médico pode também orientar outras áreas, como o enfrentamento de conflitos relacionados ao trabalho, a transição para a aposentadoria, que é um momento importante na vida.

As pessoas ainda têm receio em visitar o geriatra antes de envelhecerem?

É preconceituoso achar que não se está na idade de ir ao geriatra, não assumir que ele fará diferença na vida dali para frente. O geriatra conduz o envelhecimento pelo ritmo que deveria ser conduzido e não como muitas vezes acabamos fazendo por conta dos nossos hábitos errados. As pessoas precisam parar de se iludir. Não existe solução mágica. Elas não vão fugir do envelhecimento ou ter uma velhice adequada sem esforço e sem empenho. Trata-se de um processo de autogestão.

Quais são as dúvidas mais comuns dos pacientes mais jovens?

Eles querem saber se existe algum remédio que não estão tomando e que deveriam tomar. Querem uma vitamina, uma solução simples. Os pacientes não gostam de escutar que eles devem parar de comer muito sal ou açúcar, e nem que precisam fazer exercícios. Outra dúvida muito comum é saber quais as chances de desenvolver uma doença igual ao pai ou à mãe.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.