i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Saúde e Bem-Estar

Singapura tem primeiro bairro adaptado para idosos

Nos últimos 6 meses mais de duas mil pessoas, em Yishun foram educadas para interagir com membros da terceira idade

  • PorAnna Carolina Amaral especial para a Gazeta do Povo
  • 25/02/2016 13:53
Idosos analisam empreendimentos imobiliários em Yishun - Fotos: Reprodução
Idosos analisam empreendimentos imobiliários em Yishun - Fotos: Reprodução| Foto:

A região de Yishun foi escolhida para ser o primeiro bairro adaptado para idosos, em Singapura, por ter uma alta concentração de membros da terceira idade. No bairro, 1 em cada 4 residentes tem mais de 65 anos. O local também é próximo de um hospital e geograficamente protegido.

O projeto começou com uma parceria entre o Khoo Teck Puat Hospital (KTPH) e a Lien Foundation, juntamente com a Prefeitura de Yishun, com o objetivo de que os idosos e pessoas com demência se sintam à vontade na comunidade. Para isso estudantes, voluntários e equipes de atendimento ao público em lojas, restaurantes, hospitais e igrejas, foram treinados para saber interagir com os idosos, segundo o jornal “Straits Times”.

De acordo com estatísticas do Institute of Mental Helth, uma em cada 10 pessoas em Singapura, com 60 anos ou mais, sofre de demência e até 2030 esse número deve dobrar.

“Frequentemente o idoso é estigmatizado. A vergonha é exacerbada quando as pessoas não entendem os sintomas e acabam reagindo mal”, disse o diretor-executivo da Fundação, Lee Poh Wah, ao jornal.

O projeto deve ser levado a outros bairros, criando mais comunidades adaptadas, para que os idosos possam continuar vivendo em suas casas em vez de hospitais ou asilos. Além disso, será lançada a campanha National Senior’s Health que tem como objetivo introduzir um estilo de vida saudável e ativo nas comunidades, para que os membros da terceira idade se sintam aptos a voltar ao trabalho.

O ministro da saúde Gam Kim Yong afirmou: “o importante é criarmos mais oportunidades para nossos idosos trabalharem. Nós estamos vivendo muito mais, e somos mais funcionais e saudáveis. Muitos idosos gostariam de continuar trabalhando para se sentirem úteis e ativos, além de poderem economizar mais antes de se aposentarem”.

Hogewey Village – Holanda

Em 2013 a Holanda criou uma mini-cidade para acomodar pacientes com Alzheimer, que ao invés de serem hospitalizados, podiam viver livremente.

O local possuia restaurantes, mercados, salões de beleza e todas as pessoas que trabalhavam nestes estabelecimentos eram profissionais da área de saúde, médicos, enfermeiros ou assistentes sociais.

No entanto esse projeto tinha custos similares aos cobrados nas terapias tradicionais.

Singapura tem primeiro bairro adaptado para idosos
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.