i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Saúde e Bem-Estar

Para provar que exercícios ajudam a acelerar parto, mães dançam Despacito

Ansiosas para o nascimento dos bebês, duas gestantes na Bahia decidem dançar a coreografia de Despacito enquanto esperam o colo do útero chegar aos 10 cm

  • PorRedação
  • 05/07/2017 12:53
Na Bahia, duas mães decidiram dançar para aumentar a dilatação do colo do útero e facilitar o nascimento das crianças (Foto: Reprodução Facebook)
Na Bahia, duas mães decidiram dançar para aumentar a dilatação do colo do útero e facilitar o nascimento das crianças (Foto: Reprodução Facebook)| Foto:

Nos momentos finais da gestação, a técnica de enfermagem, Evellyn Costa, de 23 anos e a vendedora Caroline Pereira, de 26 anos, decidiram dançar para acelerar o nascimento da Nicole e do Antoni Eduardo, respectivamente. A música escolhida foi o hit mundial “Despacito”, do porto-riquenho Luis Fonsi, e toda a coreografia foi gravada na maternidade José Maria de Magalhães Neto, em Salvador, em meados de junho.

A dança das mamães repercutiu nas redes sociais e até esta quarta-feira (5/07) o vídeo tinha acumulado mais de 1,3 milhão de visualizações, 9,3 mil curtidas e mais de 9 mil compartilhamentos.

O objetivo das mães era que a dilatação do colo do útero chegasse a 10 centímetros, para que o nascimento dos dois bebês ocorresse de parto normal. Para tanto, a coreografia contou com vários agachamentos e muito movimento de braço e perna.

Ao que tudo indica, a dança – e a música – ajudaram as gestantes, pois dois dias depois chegou a Nicole, primeira filha de Evellyn, e quatro dias depois, Antoni Eduardo, segundo filho de Caroline, que até então estava apenas com 4 centímetros de dilatação, de acordo com informações divulgadas pela TV Bahia.

“37 semanas, 7 centímetros de dilatação e nada de Nicole sair. O que tem para hoje ‘Despacito’ para ver no que vai dar. DANÇANDO DESPACITO PARA VER SE CHEGA AOS 10 CENTÍMETROS!”, comentou Evellyn em uma postagem no perfil do Facebook.

Exercícios mais indicados durante a gestação

Fazer exercícios físicos durante a gestação pode ajudar no controle do peso e na pressão arterial da mulher, bem como manter a força muscular, melhorar a circulação e até diminuir o inchaço, sem comprometer a saúde da mãe ou do bebê.

A explicação é que, como gerar um bebê exige muito do organismo da mulher, se a sua condição física estiver boa, tanto a gestação quanto o parto serão mais tranquilos. Além de voltar à forma física mais rapidamente.

Mas, alguns exercícios são mais indicados que outros durante esse período da gestação. Para as mulheres que não praticavam nenhuma atividade física antes da gravidez, a caminhada é a primeira e melhor opção. Musculação e treinamento funcional apenas para as mamães que estão adaptadas ao exercício.

Saiba mais sobre cada um dos exercícios:

Caminhada: ajuda a fortalecer os músculos das pernas e do abdômen, sem falar no aumento da disposição e saúde cardiorespiratória.

Ioga: trabalha a postura, respiração, alivia e previne as dores lombares. A prática ajuda a melhorar o sistema circulatório, amenizando o inchaço, a dormência e evita a formação de varizes.

Hidroginástica: fortalece os músculos e a melhora a postura. Também aumenta o gasto energético, importante no controle do peso corporal.

Pilates: além de melhorar a postura, alivia as dores e os inchaços nas pernas. Evita a incontinência urinária e auxilia a contração abdominal. Procure por profissionais que sejam especialistas em pilates para gestantes.

Dança: fortalece os músculos do corpo, melhora o fôlego e trabalha a consciência corporal, importante para se conectar com o bebê.

Musculação: os exercícios musculares ajudam a placenta a se desenvolver melhor, o que ajuda o bebê a crescer ao máximo durante a gravidez. Exercícios com peso, desde que feitos moderadamente, aumentam a resistência dos vasos sanguíneos, protegendo a futura mamãe durante e após a gestação.

Treinamento funcional: desde que sejam feitos exercícios adaptados e sob a orientação de um profissional, a prática está liberada.

Corrida: se o médico der o aval, pode ir em frente. No entanto, à medida que a gestação avança, é importante controlar e diminuir o volume e a intensidade dos treinos para não sobrecarregar nas articulações.

LEIA TAMBÉM

>>> 4 exercícios para a gravidez e depois dela

>>> Pilates na gravidez: pode ou não pode?

>>> Seu bebê dorme em segurança? Pesquisa mostra que não

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.