Manchas brancas ou escuras sob as unhas podem sinalizar algumas doenças

Através das unhas o organismo também sinaliza que algo não vai bem; fique atento para manchas, estriações e linhas

Manchas nas unhas: quais doenças ou deficiências podem indicar?Manchas nas unhas: quais doenças ou deficiências podem indicar? (Foto: Bigstock)

Se as unhas mudam de alguma forma — seja com o surgimento de linhas ou manchas —, é preciso atenção. As unhas são meios por onde o organismo consegue manifestar sinais de que algo não vai bem na saúde, como uma infecção, deficiência nutricional e até mesmo o surgimento de um câncer.

“Hoje em dia, o ato de ficar teclando muito nos smartphones pode gerar microtraumas na matriz da unha, e ela cresce com algumas linhas, estriações. Algumas infecções, principalmente fungos, podem causar um esverdeamento ou amarelamento da lâmina da unha. O mais preocupante é o melanoma, o câncer de pele mais agressivo, e a malignidade mais agressiva que pode acontecer em humanos, e que também pode se manifestar na unha”, explica Camila Scharf Shwetz, médica dermatologista, titular pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).  

Manchas: o que cada uma significa?

Confira abaixo o que cada sinal na unha pode indicar, conforme orientação da especialista Camila Shwetz, e da médica dermatologista Roberta Nakamura, assessora do departamento de cabelos e unhas da SBD e professora no hospital Santa Casa do Rio de Janeiro:

Manchas escurecidas: fungos a melanoma

Dentre as causas mais comuns de manchas escuras nas unhas estão os traumas. “A pessoa bateu a unha, ou caminhou demais, fez uma corrida, traumatizou a unha batendo no tênis, prendeu o dedo na porta do carro, derrubou uma cadeira no dedo do pé. Enfim, qualquer coisa que faça os vasos embaixo da unha romperem pode causar um escurecimento, e geralmente esse sangue tem uma coloração bem escurecida”, explica Camila.

Nesses casos, não há muito o que fazer, a não ser esperar a unha crescer. No caso das mãos, a unha cresce 0,1 cm por mês e, nos pés, 0,05 cm. Ou seja, a unha da mão leva seis meses para ser renovada, e a do pé quase um ano.

>>> Veja o que desencadeia a enxaqueca e como controlar as crises

Outra causa frequente para manchas escuras nas unhas são os fungos. Algumas variedades de fungos produzem um pigmento escurecido durante o processo de reprodução.

Há ainda o pigmento racial, que gera as manchas. “Nesse caso é mais raro que seja em uma unha só. Normalmente todas as unhas passam a ter uma linha de escurecimento”, reforça a médica.

Deficiências nutricionais também impactam as unhas, mas não significa necessariamente uma deficiência de cálcio. Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo

Medicamentos quimioterápicos e imunossupressores também podem causar o escurecimento da unha. Mas a preocupação principal dos médicos dermatologistas é com relação ao melanoma, ou câncer de pele.

Quando a unha indica câncer de pele?

O sinal de que um melanoma, ou câncer de pele mais agressivo, pode estar se formando também se manifesta através de uma mancha escura na unha. Mas o sinal é bastante específico, e fácil de ser identificado.

“Nada mais é do que uma pinta que atinge a matriz da unha. Ao crescer, pode causar alterações e distrofias na unha, e ela crescerá torta ou deformada. Há um sinal importante, chamado de sinal de Hutchinson. Quando a mancha começa a pintar aquela lua em volta da cutícula e a pele logo acima dela. Esse é um sinal de muita atenção porque provavelmente estamos diante de um melanoma”, reforça Camila Shwetz, médica dermatologista.

O melanoma acomete não apenas idosos, como outros tipos de cânceres, mas também adultos jovens. Embora entre a população branca o melanoma se manifeste em pintas pelo corpo, entre a população negra e oriental, o mais frequente é que a doença acometa a palma das mãos, planta dos pés e as unhas.

“Quando acontece nas unhas, pode demorar a perceber que é um melanoma, porque às vezes é um escurecimento mais inespecífico, e o diagnóstico passa batido”, diz a especialista.

Uma vez que haja a suspeita da doença, os especialistas realizam uma biópsia da unha. Já o tratamento dependerá do avanço do melanoma, podendo levar inclusive à amputação da falange acometida. 

Manchas brancas: micoses

Batidas não tão invasivas quanto derrubar uma cadeira no dedão do pé ou fechar a mão na porta podem levar ao surgimento de manchas esbranquiçadas na unha. E embora essa seja a causa mais comum para esse tipo de mancha, as micoses também ocupam lugar de destaque.

“Com a micose, a unha se descola e entra ar ali dentro. Por isso fica com a cor mais esbranquiçada”, explica Roberta Nakamura, médica dermatologista. 

Se aparecer uma linha de descolamento esbranquiçada, trata-se de uma linha de Beau. “Essas linhas indicam que aconteceu alguma coisa no organismo. Ou a pessoa passou por uma cirurgia muito grande, ficou um tempo na UTI [unidade de tratamento intensivo], passou por um trauma, acidente ou algo que atrapalhou a produção de unha. Quando passamos por uma situação assim, a última preocupação do corpo é fazer crescer unha e cabelo. Por isso, ao guardar as energias para recuperar o organismo, podem surgir essas falhas e linhas horizontais, esbranquiçadas”, explica Camila Shwetz, médica dermatologista.

Falta de cálcio, unhas brancas? Nem sempre …

Deficiências nutricionais também impactam as unhas, mas não significa necessariamente uma deficiência de cálcio, como o senso comum tende a falar. Quando o organismo sente falta de algum nutriente, as unhas podem responder, ficando mais enfraquecidas, amolecidas e até esfareladas.

“Na unha há queratina, enxofre e lipídio. A quantidade de cálcio é pouco para que uma leuconíquia [unhas brancas] seja pela perda de cálcio. O que aparecem são unhas frágeis, mas não apenas ou somente pela deficiência de cálcio. Unhas metade rosa, metade branco podem indicar uma deficiência renal. Apenas branca, pode ser uma alteração no fígado. Pessoas que fazem uso de vasodilatadores para hipertensão podem ter as unhas avermelhadas. Depende muito da história clínica do paciente”, explica Roberta, especialista.

De outros medicamentos que podem afetar as unhas: quimioterápicos, cloroquina (contra lúpus e outras doenças autoimunes), alguns antibióticos, como as tetraciclinas, cetoconazol, zidovudina (para o tratamento do HIV). Converse com seu médico.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário