Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Como evitar estrias e manchas na gravidez

Procedimentos estéticos durante a gestação ajudam a prevenir sinais no pós-parto

Ao lado da euforia e felicidade da gravidez, a futura mamãe também se preocupa com estrias, flacidez e manchas de pele que podem aparecer nos nove meses. O uso de cremes e óleos cosméticos sem uma orientação adequada colocam em risco tanto a mãe quanto o bebê, conforme explica a tecnóloga em estética, diretora de pesquisa e desenvolvimento de produtos cosméticos da Buona Vita e autora do livro Gestantes, Cuidados Estéticos Durante a Gravidez, Isabel Luiza Piatti. Confira as orientações da especialista do primeiro ao nono mês:

Primeiras preocupações

A dúvida mais comum das grávidas, especialmente as de primeira viagem, é quando surgirão as estrias, manchas e a flacidez no corpo. Embora algumas mamães consigam passar pela gestação sem apresentar esses sinais, a prevenção é essencial. No caso das estrias, a grávida precisa focar em hidratação e fugir de produtos que não ajudem. “Um cosmético com base de óleo mineral não vai adiantar, porque ele é derivado do petróleo, que não tem semelhança com a estrutura do manto da pele. Ao invés de hidratar, vai apenas umectar e quando retirar o produto, a pele continuará desidratada”, afirma Isabel. A sugestão é usar produtos com base de óleos vegetais, como óleo de girassol e de amêndoas, ou o ácido hialurônico.

Proteja-se do sol

Para evitar o aparecimento das manchas, comuns no rosto e pescoço, o filtro solar não deve sair da bolsa. Mas, antes de comprar, evite aqueles com os seguintes ingredientes: benzophenone e/ou 3-(4-methyl-benzylidene), pois podem causar irritabilidade na pele da grávida. O fator de proteção também influencia. Acima do FPS 30, a presença química é maior, aumentando o risco de irritação.

Olhe os ingredientes!

Antes de comprar o cosmético, leia o rótulo com atenção. Existem substâncias que são restritivas e outras proibidas para o uso de grávidas, como a cânfora e ureia. Gestantes não podem fazer uso de produtos que contenham ureia em uma concentração acima de 10%, porque a substância consegue ultrapassar a placenta e pode provocar a dilatação da mesma e estimular o aborto, assim como a cânfora. Normalmente na frente do rótulo está apenas a composição ativa do produto, enquanto os produtos são listados na parte de trás.

Fuja deles!

Produtos cosméticos que tenham os seguintes ingredientes: conservantes liberadores de formol, conservantes parabenos, ureia, propilenoglicol, filtros solares Tinosorb M, Tinosorb S, Uvinul A Plus, benzofenonas e derivados de cânfora, óleo mineral e derivados de petróleo devem sair das casas das gestantes. O uso desses produtos aumentam os riscos de irritabilidade na pele e colocam em xeque a saúde do bebê. Os parabenos também aumentam os níveis de estrogênio no corpo da mulher, promovendo manchas, estrias e acne.

Cuidado extra no início

Os três primeiros meses da gestação marcam a fase de formação do bebê e o cuidado com os produtos cosméticos deve ser redobrado. Qualquer procedimento deve ter o aval do médico obstetra, pois o risco de um aborto espontâneo neste período é maior. No nono mês, é a mobilidade da gestante que exige atenção, desde a forma como ela dorme, caminha e mesmo como respira. Por isso, para muitas, o último mês parece o mais demorado a passar.

Uso contínuo

É comum descobrir a gravidez apenas no segundo ou terceiro mês da gestação, colocando em risco a formação do bebê, caso a mãe tenha o hábito de usar produtos cosméticos com as substâncias nocivas na gestação. No entanto, o risco somente será maior se o uso for contínuo.

Fragrância suave

Sensibilidade é a palavra-chave que caracteriza a mulher gestante. Cosméticos que tenham fragrâncias muito fortes são contraindicados nesta fase. Prefira os mais suaves – inclusive no perfume de quem estiver próximo.

Movimentos suaves e delicados

A fase gestacional não é o momento para buscar tratamento de redução de celulite ou de gordura, mas sim para protocolos preventivos e, principalmente, promoção do bem-estar da mamãe. Mesmo que o bebê esteja bem protegido, a região abdominal só deve receber tratamentos, drenagem linfática, por exemplo, com movimentos suaves e delicados. Massagens com conchas, pincéis e bambu, além da gourmeterapia, que trabalha com chocolate, café e maracujá, elevam a autoestima e o bem estar da gestante.

Bem-estar

Quanto mais ansiosa, estressada e nervosa estiver a gestante, maior será a circulação do hormônio cortisol no organismo, o que favorece o aparecimento de estrias, manchas e celulite, além de perturbar o desenvolvimento do bebê. Bem-estar e autoestima devem ser prioridades no tratamento da mamãe.

8 recomendações para você

Deixe seu comentário