Trabalho de parto? Veja quais são os primeiros sintomas

Sentir contrações é o primeiro indício de que o bebê está quase vindo ao mundo e são sinais fáceis de identificar. Confira outros indicativos do trabalho de parto!

(Foto: VisualHunt)

Mães, mesmo as de primeira viagem, conseguem identificar quando o trabalho de parto está começando. Os primeiros e principais sinais de que o bebê está pronto para vir ao mundo se dão pelas cólicas ou contrações, a cada cinco a 10 minutos, sequenciais, sem parar.

Leia mais

“Biópsia líquida” promete diagnóstico de câncer sem cirurgia

Você está tomando a quantidade suficiente de água?

Sua pele pode envelhecer antes de você. Veja os sinais!

Chamadas de contrações efetivas, as cólicas são ritmadas e duram entre 40 a 50 segundos cada uma. Se forem cólicas com um tempo menor, em uma intensidade mais leve, podem ser contrações temporárias, ou contrações de Braxton-Hicks.

“Essas aparecem desde os oito meses de gestação, mas são esporádicas e bem leves, e não indicam o início do trabalho de parto”, explica João Francisco Lemos Gondek, médico ginecologista obstetra do Hospital Nossa Senhora das Graças.

Embora o sinal mais claro do início do trabalho de parto se dê pelas contrações, existem outros indícios de que está chegando a hora do nascimento. Os sinais de alerta mais claros são a perda de líquido, sangramento e parada de movimentos do bebê por mais de 24 horas, além das contrações. Nestes casos, a indicação dos especialistas é que a gestante procure por atendimento médico.

Sonolência?

No último mês de gestação, é comum que as gestantes tenham sintomas diferentes, mas que não têm relação com o trabalho de parto. Um deles é a sonolência que, de acordo com Gondek, está relacionado às alterações hormonais.

“Mais para o final da gestação, a mulher fica mais cansada e se sente mais sonolenta, a barriga incomoda mais e a pressão pode cair. Mas não tem relação direta com início o trabalho de parto”, afirma o ginecologista obstetra, que completa: “Também é comum sentir tonturas, cansaço e azia, que melhoram duas, três semanas depois do nascimento”.

8 recomendações para você

Deixe seu comentário