Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Olhos sempre vermelhos: o que fazer quando o sintoma não desaparece

As principais origens para o problema são as conjuntivites infecciosas, as conjuntivites alérgicas, corpos estranhos e hemorragias subconjuntivais

Médicos alertam para o perigo da automedicação em casos de vermelhidão nos olhos. Foto: Bigstock

A vermelhidão nos olhos pode ter diferentes causas e vir acompanhada de vários outros sintomas, como coceira, ardência e dor. As principais origens para o problema são as conjuntivites infecciosas, as conjuntivites alérgicas, corpos estranhos e hemorragias subconjuntivais.

Luiz Fernando Fajardo, médico oftalmologista responsável pelos setores de Cirurgia Refrativa e Transplante de Córnea no Instituto de Oftalmologia de Curitiba (IOC), explicou as características de cada uma dessas situações.  Confira na sequencia:

Conjuntivites infecciosas

Podem ser virais ou bacterianas e são transmitidas, principalmente, pelo contato das mãos contaminadas com os olhos. “Costumo dizer que, se conjuntivite se transmitisse pelo ar, nós oftalmologistas viveríamos contaminados”, explica o especialista.

>> Síndrome da pressa ou ansiedade? Desacelere e saiba identificar os sintomas

Entre outras causas de transmissão estão o compartilhamento de esponjas, maquiagens e toalhas.

Além da vermelhidão, as conjuntivites infecciosas também podem apresentar secreção, sensação de corpo estranho e inchaço nas pálpebras.

Conjuntivites alérgicas

Geralmente atingem pessoas que já se queixam de outros tipos de reações alérgicas, como a rinite e a bronquite. Costumam aparecer na infância e seguem com crises durante a fase adulta. Dificilmente apresentam secreção e são desencadeadas pelo contato com substâncias alergênicas como poeira e pólen.

Conjuntivite pode ser bacteriana, viral ou alérgica. (Foto: Bigstock)

Mudanças bruscas de temperatura e contato com animais são outros fatores que podem ocasionar o problema.

Corpos estranhos

A grande parte dos corpos estranhos que acabam entrando no olho são decorrentes do não uso de óculos de proteção durante alguma função específica, como a marcenaria, o trabalho com esmerilhadeira e outras áreas que precisam de atenção na proteção dos
olhos.

Hemorragias subconjuntivais

Também conhecidas como hiposfagma, acontecem quando uma das veias da parte branca do nosso olho acaba arrebentando, o que leva a um sangramento localizado. As causas mais comuns são o uso de anticoagulantes, picos de hipertensão arterial e traumas leves.

O que fazer?

Antes de tudo: Não coce! “Os olhos não foram feitos para serem coçados”, indica Fajardo. De acordo com o médico, caso você tenha necessidade de colocar a mão no olho, lembre-se sempre de lavá-las antes.

O diagnóstico preciso da causa de uma vermelhidão ocular deve ser feito por um médico especialista, baseado em um exame oftalmológico. “Há um risco grande de a pessoa achar, por exemplo, que tem apenas uma irritação passageira, quando pode estar com uma conjuntivite infecciosa”, explica Fajardo.

Apesar de conjuntivites dificilmente levarem a uma cegueira, o diagnóstico tardio pode permitir uma maior transmissão do problema, principalmente em ambientes de trabalho e escolas.

O médico indica que, caso a vermelhidão seja leve e passageira, desacompanhada
de outros sintomas, a avaliação médica pode aguardar. Se ela persistir por mais de um dia ou apresentar outros sintomas, procure rapidamente um oftalmologista para o diagnóstico correto.

A automedicação também é arriscada e pode ter consequências graves. De acordo com Fajardo, há casos frequentes do uso de colírios incorretos. “Esses sim, se mal usados, podem levar até mesmo à cegueira”, alerta. Se a vermelhidão for acompanhada por uma diminuição na acuidade visual, fique atento: o caso pode sinalizar doenças mais graves, como uveíte e glaucoma. “Dependendo do motivo, temos um risco de cegueira. Este é um importante indicativo de urgência oftalmológica”, completa o médico.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário