Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

OMS lista fatores para evitar demência, que já atinge 50 milhões de pessoas no mundo

Guia da Organização Mundial da Saúde (OMS) lançado nesta terça-feira, 14, traz diretrizes para reduzir o risco de declínio cognitivo e demência

A estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS) é que 82 milhões de pessoas terão a doença em 2030. Foto: Visual Hunt

Seguir uma rotina de exercícios físicos e manter a pressão arterial e a diabete sob controle são tão importantes na prevenção da demência quanto atividades intelectuais. É o que diz um guia da Organização Mundial da Saúde (OMS) lançado nesta terça-feira, 14, com diretrizes para reduzir o risco de declínio cognitivo e demência.

Elaborado por um grupo de especialistas de todo o mundo com base na revisão de estudos sobre o tema, o documento mostra que diminuir os fatores de risco associados a doenças cardiovasculares, como obesidade, sedentarismo e tabagismo, ajuda também a prevenir a ocorrência de demência ou pelo menos a retardar o aparecimento do problema.

>> “Nevoeiro cerebral” causado pela menopausa pode ser confundido com demência

Entre as principais recomendações está a prática frequente de exercícios aeróbicos e de resistência e o consumo de alimentos saudáveis. Uma das dietas citadas no guia como exemplar é a mediterrânea, que privilegia produtos frescos e naturais, como frutas, legumes, azeite e cereais.

Por outro lado, o guia alerta que não há evidências científicas de que suplementos de vitamina B e E e gorduras poli-insaturadas, como o ômega 3, diminuam o risco de demência.

Segundo Cleusa Ferri, professora do programa de pós-graduação do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e única brasileira a integrar o grupo da OMS que elaborou o guia, doenças como obesidade, hipertensão e diabete e o consumo de tabaco e álcool levam a processos inflamatórios que afetam o cérebro, diminuindo a oxigenação no órgão e aumentando o risco de demência.

A OMS calcula que 50 milhões de pessoas no mundo vivam com demência atualmente, das quais 60% estão em países de baixa ou média renda. A estimativa é de que esse número atinja 82 milhões em 2030.

>> Assine nossa newsletter e tenha informações exclusivas!

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário