Pele oleosa tem influência da alimentação e deve ser lavada poucas vezes

Entre os mitos sobre a oleosidade da pele estão o número de lavagens diárias e a associação entre brilho e hidratação

Produtos derivados do leite e com alto teor glicêmico aumentam a secreção de oleosidade, podendo promover a acne. Foto: Bigstock.Produtos derivados do leite e com alto teor glicêmico aumentam a secreção de oleosidade, podendo promover a acne. Foto: Bigstock.

Para quem tem a pele oleosa, há todo tipo de produto de higiene e beleza específico, desde sabonete, hidratante, maquiagem, até o protetor solar.

Mas, apesar de muito ser dito sobre esse tipo de pele, nem tudo pode ser considerado verdade. Mitos sobre a oleosidade ainda existem e confundem quem busca reduzir o brilho excessivo da pele. Veja alguns mitos e verdades, segundo os dermatologistas Anber Ancel Tanaka e Annia Cordeiro!

1) Ter ou estar com a pele oleosa?

Acne e pele brilhante revelam a oleosidade, causada principalmente por alterações hormonais. A produção de hormônios varia ao longo da vida e a oleosidade também: quem tem a pele oleosa hoje, pode não ter amanhã. Por isso, normalmente na adolescência, meninos e meninas apresentam mais espinhas – uma das principais consequências da oleosidade.

2) Influência láctea.

A alimentação tem grande influência na oleosidade da pele. Estudos recentes indicam que os produtos derivados do leite e com alto teor glicêmico aumentam a secreção de oleosidade, podendo promover a acne.

>> Os objetos e locais mais sujos dos quartos de hotéis que podem estar contaminados

3) Suplementos alimentares.

A presença da proteína do leite em alguns suplementos encontrados em academias também influencia a oleosidade, da mesma forma que os produtos derivados do leite.

4) Hidratação.

Só porque a pele brilha, não significa que ela esteja hidratada. Ressecada, a pele está mais sujeita e infecções e irritações. A escolha do hidratante, no entanto, deve ser específica para peles oleosas, com produtos livres de óleos e em gel. Da mesma forma, os protetores solares e as maquiagens devem ser exclusivos para esse tipo de pele. Quando muito oleosos, os protetores e hidratantes podem piorar a obstrução dos poros, agravando a acne.

>> Inverno e medicamentos fazem fios de cabelo caírem mais; saiba como evitar

5) Lavar ou não?

Lavar o rosto excessivamente pode piorar a oleosidade, porque ocasiona um efeito rebote, ao retirar o manto de gordura que atua na pele. Cada lavada, uma retirada, e o organismo interpreta que a pele está ressecada, produzindo mais sebo. Lavar entre uma a duas vezes ao dia é o ideal, especialmente com produtos que contenham o ácido salicílico, que controla a oleosidade.

6) Genética.

As causas para a oleosidade podem ser genéticas, devido ao clima ou mesmo a idade. A acne, porém, pode ter outras influências além da pele oleosa, como os ovários policísticos, que influenciam a produção hormonal, ou fatores hereditários.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário