Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Pesquisa lista 8 cenas inusitadas que mais induzem pessoas a fumarem

Estudo feito nos Estados Unidos revela a curiosa associação entre lugares e cenas — alguns, bem curiosos — e a vontade de fumar ou de não fumar

Estar diante de uma mesa de bilhar comumente faz com que o tabagista tire um cigarro para fumar. Foto: Bigstock.Estar diante de uma mesa de bilhar comumente faz com que o tabagista tire um cigarro para fumar. Foto: Bigstock.

Se você é ou foi tabagista, feche os olhos e imagine um local com uma mesa de bilhar. Surgiu aquela vontade de fumar?

Se sim, saiba que esta associação entre imagens e a vontade de fumar não é algo eventual e está sendo pesquisada nos Estados Unidos por Matthew M. Engelhard, Ph.D., pesquisador sênior associado do Departamento de Psiquiatria e Ciências Comportamentais da Duke University, com colaboradores.

Há pelo menos 8 locais altamente relacionados ao hábito e que você confere ao longo do texto. Os resultados poderão ajudar no futuro no tratamento da dependência ao tabaco.

Publicada recentemente na revista Jama, o estudo, cujo título livremente traduzido é “Identificando ambientes de fumo a partir de imagens da vida cotidiana usando a deep learning”, verificou 4902 imagens de ambientes diários fotografados por 169 fumantes e chegaram à indicação de cenas, objetos e ambientes específicos associados (ou não) ao desejo de fumar. Nesses ambientes não havia cigarros, isqueiros e outros sinais de fumo próximos.

Significado do estudo

Segundo os pesquisadores, o resultado dessa identificação de locais que despertam e que desencorajam a fumar pode ser aplicado para ações de cessação adaptativa em tempo real; para criar mecanismos que aperfeiçoem determinados ambientes visando ao fim do hábito e também para estudar correlatos ambientais relacionados a outros comportamentos.

“A identificação de ambientes de risco de fumar a partir de imagens da vida cotidiana de um fumante fornece uma base para intervenções baseadas no meio ambiente,” citam os pesquisadores no resumo do estudo publicado no Jama.

A abordagem, se bem sucedida, pode ser usada de modo semelhante a outras áreas da saúde como em casos de transtornos de humor ou de déficit de atenção e hiperatividade, além de ações relacionadas a comportamentos que levam à obesidade e à ataques de asma.

Para os pesquisadores, foi confirmada que “a visualização de ambientes de fumo tem sido associada a uma maior ativação de uma região cerebral associada à fissura (isto é, o córtex insular) em comparação com ambientes não fumantes e o grau dessa ativação está associado a comportamentos subsequentes de fumar”.

A pesquisa pode gerar previsões precisas e em tempo real em relação ao risco de fumar, podendo informar sobre a natureza desse perigo e também realizar intervenções situacionais relevantes.

Segundo o Medscape, os principais locais ou características ambientais para locais apropriados para fumar foram: um pátio, uma van de mudança, um banco de parque, um aquecedor e uma mesa de bilhar. Esta categoria também incluiu, surpreendentemente, um relógio de sol, uma tela contra mosquitos e uma cerca de madeira.

Menos surpreendentemente, os principais locais inapropriados para fumar foram de uma biblioteca, uma loja de conveniência e uma fotocopiadora em uma sapataria e uma igreja.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário