i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Saúde e Bem-Estar

Injeção para controlar diabete tem sido usada para emagrecer

Entenda a ação do princípio ativo liraglutida, indicado para o tratamento de diabetes e também contra a obesidade

  • PorAnna Sens, especial para a Gazeta do Povo
  • 29/05/2019 13:40
A substância foi desenvolvida para o tratamento de pacientes diabéticos, pois é um análogo ao hormônio e melhora a doença crônica. Foto: Bigstock.
A substância foi desenvolvida para o tratamento de pacientes diabéticos, pois é um análogo ao hormônio e melhora a doença crônica. Foto: Bigstock. | Foto:

Quando o médico nutrólogo da administradora V.S., 38, indicou que um remédio à base de liraglutida em seu tratamento para emagrecer, ela ficou receosa.

É que liraglutida é um composto ativo utilizado para o tratamento de diabetes tipo 2, aplicado em injeções diárias pela manhã. Sua função no organismo é imitar o hormônio GLP-1, liberado pelo intestino após a ingestão de alimentos.

De acordo com o professor de endocrinologia da Universidade Federal do Paraná, Henrique Suplicy, o GLP-1 possui as funções de baixar a glicose (mas não a altera quando ela está normal); e reduzir as sensações de fome e saciedade.

O efeito do hormônio dura dois minutos. Quando ingerida, a liraglutida cumpre essas funções no lugar do GLP-1, mas com efeito mais duradouro, de um dia.

“É uma substância que inicialmente foi desenvolvida no tratamento de pacientes diabéticos, pois é um análogo ao hormônio e melhora a doença. Acontece que depois de um certo tempo de estudos e pesquisa, mostrou-se que a liraglutida também favorece a redução de peso corporal”, explica o endocrinologista, vinculado à Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

Partindo desse princípio, pesquisadores passaram a aumentar a dose do remédio até encontrar a ideal para o tratamento de obesidade. “Para diabetes, entende-se que é até 1.8 miligramas. Para tratar a obesidade, a dose mais efetiva é de 3 miligramas”, diz. 

>> Como o Paraná virou a meca da cirurgia bariátrica no país

Suplicy participou desses testes com a liraglutida: foram cerca de 5 mil pessoas não diabéticas tomando o princípio ativo por um período de 3 anos. De acordo com o médico, não houve complicações. “Uma dúvida que as pessoas têm é se vão desenvolver diabetes ao usar liraglutida, mas isso não vai acontecer. Também não baixa a glicose. Testamos e ninguém teve hipoglicemia”, ele explica.

Como efeito colateral, o endocrinologista cita a náusea, devido a sensação contínua de saciedade. Ele também atenta à necessidade de um acompanhamento profissional ao ingerir qualquer medicação.

V.S. injetou o remédio por 6 meses e obteve resultado: aliado à uma dieta de 900 calorias, foi de 87 para 70 quilos e não teve nenhuma reação adversa. Depois deste período, parou de injetar a liraglutida, mas não retornou ao peso inicial.  

Indicação 

No Brasil, o medicamento tem três nomes comerciais, todos produzidos pelo laboratório Novo Nordisk: Victoza (1.8 mg), Saxenda (3 mg) e Xultophy (este é liraglutida + insulina degludeca, sendo, portanto, diferente).

Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), apenas o Saxenda é diretamente indicado para tratar casos de obesidade. Ainda assim, o tratamento sempre começa em uma dose mais baixa, portanto o paciente não terá problemas se utilizar menos que 3 miligramas.

Injeção para controlar diabete tem sido usada para emagrecer

Na bula do Saxenda consta que as indicações para perda de peso são apenas em casos de obesidade (com IMC acima de 30); ou de sobrepeso (IMC acima de 27, mas neste caso só quando este é aliado à problemas de saúde relacionados ao peso, como hipertensão, diabetes, depressão e outras doenças).

Ainda é indicado que a liraglutida só seja inserida na vida do paciente se uma dieta hipocalórica e aumento de exercícios físicos não forem suficientes para a diminuição de peso. “As pessoas procuram dieta, remédio e cirurgia mágicos, mas isso não existe”, diz o presidente da Abran (Associação Brasileira de Nutrologia), Durval Ribas Filho. 

>> Privação de sono por mais de três dias amplia comportamentos compulsivos

Ele complementa: “O tratamento da obesidade está sempre inserido dentro de uma pirâmide. Tem uma base, que é a mudança de estilo de vida, com nutroterapia e atividades físicas. Se não há alteração, exige mudanças cognitivas e comportamentais, obtidas com terapia. Só depois entra a farmacoterapia, com remédios. Se ainda não for resolvido, indica-se a cirurgia bariátrica e/ou metabólica”.

O nutrólogo explica que a obesidade é uma doença crônica, e exige um tratamento contínuo, sempre com acompanhamento médico. Sobre a liraglutida, Durval Ribas Filho ainda afirma que “se a pessoa não é diabética ou obesa, não deve tomar de jeito nenhum”.

Em nota, a Abran reforça que “procurar um atalho para perder peso, sem os cuidados necessários, e, principalmente, sem o acompanhamento de um profissional, não é um bom caminho”, seja por meio de medicamentos ou dietas ‘milagrosas’.

LEIA TAMBÉM

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.