Proteste testa oito marcas de produtos contra acne; veja quais são as melhores

Foram avaliados os géis La Roche-Posey, Vichy e Asepxia e os sabonetes Darrow, Neutrogena, Dermotivin, L’oreal e Clean & Clear

Uso exagerado de sabonetes e géis contra acnes pode piorar a condição, alerta dermatologista (Foto: Bigstock)

Oito dos géis e sabonetes para o controle da oleosidade da pele mais vendidos no mercado brasileiro foram avaliados em um estudo divulgado pela Proteste, entidade de defesa do consumidor, nesta segunda (3).

Foram testados produtos das marcas La Roche-Posey, Vichy, Asepxia, Darrow, Neutrogena, Dermotivin, L’Oreal e Clean & Clear.

A associação avaliou como cada produto se saiu na remoção do excesso de oleosidade da pele (logo após o uso), no controle da oleosidade (após 30 dias de uso contínuo), na rotulagem (se o rótulo traz todas as informações exigidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa) e no teste sensorial (perfume, espuma, sensação de limpeza, etc).

Todas as marcas foram aprovadas e consideradas benéficas na prevenção da acne.

“O que observamos é que todos os produtos foram eficazes tanto na remoção da oleosidade quanto no controle com o uso contínuo”, disse Márcia Carvalho, pesquisadora da Proteste, em entrevista ao Viver Bem. “Alguns se saíram melhor, como o La Roche-Posey e o Darrow Actine, mas todos são eficazes neste sentido”, reforça.

Veja como ficou a pontuação final de cada produto (os quatro primeiros foram classificados como produtos de “boa qualidade”, e os quatro seguintes, “média qualidade):

1.  Effaclar Gel Concentrado (La Roche-Posey) — 75 pontos

2. Actine Sabonete Líquido — Pele Acneica (Darrow) — 70 pontos

3. Normaderm Gel de Limpeza Profunda (Vichy) — 68 pontos

4. Oil-Free Acne Wash (Neutrogena) — 67 pontos

5. Salix — Pele Acneica (Dermotivin ) — 61 pontos

6. Pure Zone Sabonete Líquido Purificante (L’Oreal Paris) — 60 pontos

7. Gel Facial e Corporal (Asepxia) — 56 pontos

8. Sabonete Líquido Facial Não Oleoso (Clean & Clear) — 56 pontos

Resultados da pesquisa

O estudo clínico instrumental, realizado pela entidade, reuniu 20 homens e mulheres com pele propensa à acne. Foram avaliadas as peles de todos os participantes por meio de um aparelho chamado sebumeter, que mede a quantidade de óleo na pele, depois do uso imediato dos produtos e depois do uso contínuo. Todos os produtos demonstraram ter um efeito benéfico na redução da oleosidade.

O teste sensorial foi feito com 30 mulheres. Como resultado, a maior parte das participantes deram avaliações mais positivas à marca Vichy e deram a pior avaliação para a Asepxia.

No teste do odor,  La Roche-Posay, Dermotivin, Darrow e Asepxia foram os que menos agradaram, enquanto Vichy e L’Oreal foram elogiados tanto pelo odor quanto pela sensação de limpeza e suavidade.

“Neste teste as mulheres recebem produtos descaracterizados e depois dão sua opinião sobre aspectos do cosmético em si — não é uma pesquisa técnica, é sensorial. Mas todos tiveram resultados bons”, comenta Márcia Carvalho.

Quanto à rotulagem, a única observação negativa foi feita a respeito do tamanho da letra no rótulo do produto da Neutrogena, considerado muito pequeno pela Proteste. Nenhum produto teve efeitos sobre as lesões acneicas.

Cautela na hora de comprar os produtos no mercado

A professora de dermatologia da UFPR Fabiane Mulinari Brenner explica que os sabonetes e géis que controlam a oleosidade de fato podem trazer benefícios para a prevenção da acne, mas há uma série de fatores que devem ser observados — inclusive para não agravar a condição.

Além de não tratar a acne em si, que exige a aplicação de tratamentos tópicos, os sabonetes podem piorar a situação em quadros mais graves.

“Na acne de grau 1, em que há ocorrência de cravo e comedão, o sabonete tem uma função importante. Já na acne em que há espinhas, presença de pus e inflamação,o sabonete pode ter um reflexo de piora”, diz. “Se você lavar muito a pele, ela resseca e pode piorar.”

A dermatologista explica que a oleosidade é apenas um entre vários fatores causadores da acne — uma combinação de aumento de oleosidade, dificuldade de drenagem da oleosidade da pele e proliferação de bactérias. “Muitas vezes, com a lavagem excessiva da pele, pode-se piorar a acne, porque muda-se o padrão de bactérias”, diz.

A recomendação para a maioria das pessoas é usar este tipo de produto uma a duas vezes ao dia.

Fabricantes

O Viver Bem procurou os fabricantes dos produtos para comentar a pesquisa. A Johnson & Johnson, responsável pelos produtos Neutrogena e Clean & Clear, optou por não se manifestar. Não houve resposta das outras marcas até o fechamento desta matéria.

LEIA TAMBÉM

>>> Máscara de ouro ou argila? Veja as diferenças dos métodos que hidratam a pele

>>> Inverno chegou! Pele exige mais hidratação sem deixar o protetor solar

>>> Controversa, máscara de carvão anti-cravos não é milagrosa

8 recomendações para você

Deixe seu comentário