Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Santa Catarina busca passageiros de voo Latam por suspeita de sarampo

A Vigilância Epidemiológica de Florianópolis busca os passageiros do voo Latam LA3662, do dia 3 de agosto, entre Guarulhos-Florianópolis, por suspeita de sarampo

Santa Catarina está em busca de passageiros de um voo da LATAM que possivelmente estiveram expostos ao sarampoSanta Catarina está em busca de passageiros de um voo da LATAM que possivelmente estiveram expostos ao sarampo. Foto: Visual Hunt.

A vigilância epidemiológica de Florianópolis, em Santa Catarina, busca os passageiros do voo da Latam LA3662, do dia 3 de agosto, no trajeto Guarulhos (SP) – Florianópolis (SC) por suspeita de contato com o sarampo.

>>> Crianças não devem viajar a 43 cidades de SP, RJ e BA sem vacina contra o sarampo; confira a lista

No mesmo voo estava um jovem de 20 anos, residente da capital catarinense, que recebeu o diagnóstico da doença ainda no início do mês. Ele, após se sentir mal, foi atendido por um hospital da cidade, mas passa bem, de acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis.

Com esse jovem, a capital completa cinco casos confirmados de sarampo. No Paraná, foi confirmado um único caso de sarampo, registrado na cidade de Campina Grande do Sul no último dia 7 de agosto.

Os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia têm surtos ativos da doença, segundo o Ministério da Saúde. A pasta orienta ainda que quem for a essas regiões deve ser vacinado, especialmente as crianças.

Atenção, passageiros

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis, havia 209 passageiros no voo da Latam LA3662 e nem todos puderam ser contatados pela vigilância epidemiológica do município. Até quarta-feira (14), ainda faltavam entrar em contato 132 passageiros.

Se você esteve presente nesse voo (que saiu do aeroporto de Guarulhos às 17h25 e chegou às 18h30 em Florianópolis), entre em contato através dos telefones (48) 3212-3910 e (48) 3212-3907.

A orientação, ainda segundo a pasta, é para que as pessoas presentes no voo liguem para os números e realizem a vacinação, caso ainda não estejam imunizados. A vacinação pode ser feita nos centros de saúde de Florianópolis ou na secretaria de saúde, caso os passageiros sejam moradores da capital.

>>> Aumento nos casos de sarampo alerta para o retorno da rubéola no Brasil

Caso o passageiro seja de outra cidade, a recomendação é que busque os postos de saúde da cidade de residência e vacine-se. Pessoas já imunizadas contra o sarampo devem enviar o comprovante à vigilância epidemiológica ou secretaria de saúde. Mais informações através dos telefones (48) 3212-3910 e (48) 3212-3907.

Em contato com a Latam, a companhia aérea enviou um comunicado à imprensa onde informa que “segue os protocolos estabelecidos pela Anvisa e colabora com as autoridades. A companhia também reitera seu compromisso com os procedimentos operacionais que buscam resguardar a segurança, integridade e bem estar de seus passageiros.”

Risco do sarampo

Por ser uma doença extremamente contagiosa, além do risco de sequelas e de letalidade, o retorno nos casos de sarampo no país tem assustado as autoridades de saúde. Campanhas de vacinação têm sido disseminadas em diferentes cidades, e a orientação é que todos busquem pela carteirinha para confirmar a imunização.

O sarampo é protegido através das vacinas tríplice e tetra viral, que também imuniza contra rubéola, caxumba e, no caso da tetra, varicela (catapora). Confira o esquema vacinal:

Pessoas entre 12 meses de idade até os 29 anos devem ter duas doses da vacina na carteirinha de vacinação. Destas, uma dose da vacina tríplice viral deve ser feita aos 12 meses de idade e uma dose da vacina tetra viral aos 15 meses (um ano e três meses).

Pessoas entre 30 e 49 anos de idade devem ter pelo menos uma dose da vacina tríplice viral.

Dos sintomas da doença, é preciso ficar atento aos seguintes:

  • Febre alta, acima dos 38,5° Celsius;
  • Dor de cabeça;
  • Tosse;
  • Coriza;
  • Conjuntivite;
  • Manchas vermelhas pelo corpo. Elas tendem a surgir primeiro no rosto e na região atrás das orelhas. Em seguida, espalham-se pelo corpo.
  • Manchas brancas que surgem na mucosa bucal. O sintoma é conhecido como sinal de koplik, e aparece um a dois dias antes do surgimento das manchas vermelhas.

Se você não se lembra ou não tem a comprovação de ter sido vacinado, previna-se. Não há risco para a saúde caso venha a tomar uma nova dose da vacina.

Quando não vacinar?

A vacina não é recomendada a pessoas com casos suspeitos de sarampo; gestantes (devem esperar o parto para então serem vacinadas), menores de seis meses de idade e pessoas imunocomprometidas.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário