Patrocínio

Hospital Pilar X-Leme Diagnóstico Por Imagem Mantis Diagnósticos Avançados

Abdominal pode criar barriguinha?

Especialista defende que movimento pode aumentar a pressão interna do corpo, gerando a indesejável saliência na região do corpo

As consequências em fortalecer a musculatura da barriga podem ser bem maiores – e piores – que um tanquinho torneado.

A barriga rígida causa uma pressão desnecessária no interior da cavidade abdominal, modificando a posição de músculos e órgãos, podendo causar dores na coluna vertebral e, inclusive, o surgimento de uma barriguinha.

A região do abdome, de acordo com o fisioterapeuta e criador do conceito de Saúde Interativa (Sin), Leonardo Machado, não pode ser nem rígida, nem tensa, como fazem as flexões abdominais sugeridas nas academias.

“O abdome deve ter a capacidade de se adaptar às variações volumétricas da própria alimentação. Se ele não estiver apto a isso, acontece um aumento na pressão no interior da cavidade, e o corpo, para evitar que a pressão se eleve, modifica o posicionamento do músculo do diafragma, sobrecarregando músculos da coluna”, explica o mestre em Bioengenharia pela Univap-SP.

No caso da barriga, a pressão interna causada pelas flexões prejudica a função intestinal, contribuindo na retenção de gases e fezes, a conhecida constipação, que dão aquela barriga baixa.

“O abdome tem que distender, e ele só poderá fazer isso se estiver sempre relaxado. Para emagrecer não tem regra, é só reeducação alimentar. Depois você ajusta com a atividade física o modelamento do volume interno com a massa muscular”, afirma Machado.

Outro lado

A ideia de que a pressão abdominal poderia prejudicar a função dos órgãos internos não procede, segundo o diretor do laboratório de biomecânica da Faculdade de Motricidade Humana, da Universidade de Lisboa, Antonio Veloso.

“Em algumas práticas de ioga, manobras feitas com músculos abdominais, que provocaram a movimentação das vísceras, melhorou o trabalho digestivo e a variação de pressão abdominal resultou benéfica”, diz.

Em vez de provocar dor, o aumento de pressão causado pelo abdominal poderia reduzir possíveis dores nas costas, segundo Veloso.

“Há um conjunto de estudos, ainda que apenas com modelos teóricos, que mostram que o aumento da pressão abdominal, se existir equilíbrio entre a musculatura lombar e abdominal, gera uma força vertical que reduziria a pressão interna nos discos intervertebrais”, afirma o pesquisador.

No caso da formação de uma barriga indesejada, Veloso afirma que os exercícios abdominais melhorariam o trânsito intestinal e não prejudicariam. “A pessoa deveria excluir os abdominais da série de exercícios se tiver uma lesão lombar ou hérnias na região abdominal”, explica Veloso.

ARGUMENTOS

Segundo o fisioterapeuta e criador do conceito de Saúde Interativa (Sin), Leonardo Machado, o aumento na pressão interna da cavidade abdominal, decorrente dos abdominais, pode causar:

Posição dos músculos
Mudança na posição de músculos, como o do diafragma, e incapacidade de o músculo se movimentar de forma correta.

Sobrecarga
Sobrecarga dos músculos da coluna e dores lombares, pela mudança de posição e impossibilidade de movimentação do diafragma.

Esfíncter
Sobrecarga do esfíncter que liga o esôfago ao estômago, podendo surgir um quadro de refluxo, muito comum quando a pessoa começa a prática de corrida.

Músculos e vasos
Músculos, vasos, terminações nervosas e todo o fluxo linfático podem ser comprimidos, e começam a ser parcialmente obstruídos.

LEIA TAMBÉM

8 recomendações para você

Deixe seu comentário