Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Hérnias discais lombares podem causar dor nos membros inferiores. Foto: Bigstock
Hérnias discais lombares podem causar dor nos membros inferiores. Foto: Bigstock| Foto:

Quem já dormiu em cima da mão, do braço, ou perdeu a noção do tempo sentado no vaso sanitário sabe como o “formigamento” é desconfortável. Conhecido pela sensação de ter centenas de formigas mordendo a pele, essa dormência prejudica a sensibilidade do membro afetado por alguns minutos, mas costuma desaparecer alguns segundos depois. O problema é que nem todas as alterações sensitivas são inofensivas assim.

>> Após paralisia e coma, jovem dá a volta por cima com golpes de jiu-jitsu

De acordo com o ortopedista e traumatologista Márcio Hiroaki Kume, o formigamento momentâneo causado pela compressão de um nervo – como ocorre ao ficar muito tempo na mesma posição – é chamado de parestesia temporária, e não é motivo para se preocupar. “Basta sair da posição que esteja comprimindo o nervo o mais breve possível e aguardar o retorno da condução nervosa”, explica o especialista do hospital São Vicente, de Curitiba.

Isso acontece, por exemplo, com ciclistas e triatletas que passam muito tempo andando de bicicleta e apresentam alterações momentâneas de sensibilidade na região genital. “O que o paciente precisa ficar atento é se essa sensação é esporádica ou frequente e duradoura”, pontua.

Nos casos crônicos e repetitivos, a dormência pode ser um sintoma inicial ou tardio de inúmeras doenças. Quando ocorre nos braços, por exemplo, a falta de sensibilidade pode indicar que o paciente sofre da síndrome do túnel do carpo, que comprime os nervos da região do punho.

A dormência constante nos pés e pernas pode ser um sintoma inicial ou tardio de alguma alteração vascular. Foto: Bigstock
A dormência constante nos pés e pernas pode ser um sintoma inicial ou tardio de alguma alteração vascular. Foto: Bigstock

<< Adeus, varizes e retenção de líquido! Conheça os benefícios de ficar com as “pernas para o ar”

Já na região das pernas, Kume explica que as alterações sensitivas podem estar relacionadas a alterações vasculares como a dilatação de um vaso sanguíneo, insuficiências nas artérias ou às varizes, causadas pelo acúmulo de sangue nos membros inferiores.

Além disso, a dormência constante também é um sinal de alerta para problemas como a hérnia de disco, que gera pressão nos nervos da coluna e pode resultar em dor, dormência ou fraqueza em um braço ou perna.

“O formigamento de origem nervosa também pode ser ocasionado por doenças sistêmicas como diabetes e hipertensão, resultado de um cisto ou aumento de volume na região, e até o sintoma inicial de um AVC [Acidente Vascular Cerebral]”, explica o especialista. 

Tratamento

Por isso, ao perceber que a dormência se tornou frequente, é necessário procurar um especialista para avaliar o caso. “Hoje podemos diagnosticar tais problemas precocemente com exames de imagem como ecografia e ressonância nuclear magnética, que evidenciam compressões do nervo em extremidades ou na coluna vertebral”, informa.

Segundo ele, o tratamento inicial conta apenas com medicamentos para alívio da dormência e melhora do nervo, e com sessões de fisioterapia. “Já naqueles casos que tenham queixas de dor aguda ou perda de movimento associada, indicaremos procedimentos mais resolutivos como cirurgia. Por isso, é importante que o diagnóstico seja feito precocemente“, finaliza.

LEIA MAIS:

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]