Só usar protetor solar é insuficiente para prevenir câncer de pele

Os protetores bloqueiam raios ultravioleta tipo B, conhecidos por causar melanoma, mas alguns produtos não bloqueiam o tipo A, que também pode causar o câncer

(Foto: Bigstock)

Quase 500 crianças brancas (499) participaram de um estudo norte-americano para verificar a real proteção dos protetores solares. As crianças foram examinadas ao nascimento ou aos seis anos e, depois, novamente aos 15 anos de idade, e os pesquisadores perceberam que, mesmo com o uso do protetor solar, não houve uma associação entre o número total de nevos (lesões na pele), ou manchas, e o protetor. Esse dado, porém, não é necessariamente bom.

Leia mais

Kanye West sofre exaustão mental e é hospitalizado

Sua pele pode envelhecer antes de você. Veja os sinais!

Você está tomando a quantidade correta de água?

Se houvesse um efeito realmente importante do protetor solar, os pesquisadores teriam visto algo diferente nos dados, de acordo com informações de Lori Crane, professora de saúde comunitária e comportamental na Colorado School of Public Health, em entrevista ao Medscape.

A justificativa, segundo a pesquisa divulgada durante Encontro Anual de 2016 da American Public Health Association, foi que os protetores solares bloqueiam os raios ultravioletas tipo B (UVB), mas boa parte não bloqueia da mesma forma os raios tipo A (UVA). Até então se acreditava que apenas os UVB causariam melanomas, mas recentemente os UVA também foram associados à doença, além do bronzeamento.

Houve um grupo, porém, que mostrou uma associação positiva entre o uso do protetor e a real prevenção à doença. Crianças com a pele mais clara, que tiveram pelo menos três queimaduras solares entre os 12 e 14 anos de idade, tiveram uma quantidade de manchas significativamente menor quando usavam protetor solar, em relação a quem não tinha passado protetor.

Cada um ponto a mais na escala de uso do protetor solar foi verificada uma redução de 8% das manchas no tronco e de 7% em outros espaços do corpo cronicamente expostos.

“As crianças na praia deveriam usar roupas de nado. Elas não deveriam ficar apenas de sungas e biquínis”, diz a pesquisadora durante entrevista.

 

8 recomendações para você

Deixe seu comentário